• Afonso Cláudio

    22 Jun, 2019

    Brasil perde liderança no ranking das melhores universidades da América Latina. Veja o ranking com as 10 primeiras abaixo e a tabela completa no site da THE. 1º - PUC do Chile 2º - USP 3º - Unicamp 4º - PUC-Rio 5º - Instituto de Tecnologia de Monterrey (México) 6º - Unifesp 7º - Universidade do Chile 8º - UFMG 9º - Universidade dos Andes (Colômbia) 10º - Unesp... - Veja mais em https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-estado/2019/06/18/brasil-perde-lideranca-no-ranking-das-melhores-universidades-da-america-latina.htm?cmpid=copiaecola

  • undefined

    18 Jun, 2019

    Olá Cliente (Temos a melhor opção entre custos e beneficios para lhe atender) Trabalhamos com vendas de equipamentos de ar condicionado em geral novos e semi-novos desde equipamentos compactos de janela, splits, selfs, rouf top, fancoil a centrais de agua gelada ou sistemas VRV / VRFs e etc. Obs. Entregamos em todos os estados e cidades do Brasil. Tambem oferecemos otimas opções em serviços de instalação, manutenção preventiva e corretiva em sistemas de ar condicionado e manutenção predial, (exporadico ou atraves de contrato) e tambem serviços de infraestrutura, projetos e etc. Consulte nosso site: https://www.itarcon.com.br Maiores informações entre em contato. E-mail: comercial@itarcon.com.br Whatsap: (11) 96336-4119 Tel: (11) 4111-5533

  • vera lucia antunes almeida

    17 Jun, 2019

    Faço doces de jabuticaba e chocolate quente neste frio de montes claros. Favor me contactar

  • Gazetanortemineira

    15 Jun, 2019

    Olá Aceite nosso convite para visitar nosso site, lá nos vendemos varios tipos de saco plastico, como: saco plastico adesivado saco plastico zip saco plastico com solapa saco adesivado de segurança saco plastico PP Entregamos em todo territorio nacional, parcelamos o pagamento em ate 3 x no cartão , sem juros Maiores informações: http://www.sacopronto.com.br ou WhatsApp (11) 98063-7269 Boas Vendas

  • Afonso Cláudio

    11 Jun, 2019

    I) Atlas da Violência, 2019 - Os números divulgados em 5/6/2019, sobre os assassinatos no Brasil, mais uma vez são assustadores e preocupam muito os brasileiros, pois a banalização da vida atinge níveis absurdos, à taxa de 31,6 mortes por 100 mil habitantes, por ano. Em números absolutos é a maior do mundo e, em números relativos, é uma das maiores, sendo 30 vezes a taxa da Europa. Vejamos algumas afirmações do Relatório do IPEA e do Fórum Brasileiro de Segurança Pública: - "Brasil atinge maior nível histórico de assassinatos, com 65,6 mil em 2017. Relatório alerta para violência contra jovens, negros, mulheres e população LGBTI+. Mortes por arma de fogo atingem patamar recorde." - como o montesclaros.com destacou: aumento de 4,9% em relação a 2016, passando de 62.517 para 65.602 assassinatos em 2017, com 180 mortes por dia. Os piores indicadores estão nos estados do Norte e Nordeste. - "De 2007 a 2017, houve aumento de 30,7% no número de homicídios de mulheres.Taxa passou de 3,9 para 4,7 pessoas/100 mil habitantes. 60% dessas mulheres são negras." - "homicídios de mulheres fora da residência diminuiu 3,3%, de 2012 a 2017, mas aumentou 17,1% dentro das casas." - "618.000 assassinatos praticados no Brasil entre 2007 e 2017; 92% das vítimas foram homens e 8% mulheres." - 6% do PIB usado em ação contra a violência - o presidente do IPEA destacou o impacto econômico da violência no Brasil. Em 2016, quando o PIB chegou a R$6,2 trilhões, o custo da violência chegou a cerca de R$373 bilhões. "A gente gasta mais com os efeitos da violência que com a segurança pública" (Samira Bueno, diretora-executiva do Fórum Brasileiro de Segurança Pública e uma das autoras do estudo). - Diz Carlos Dollinger, presidente do IPEA: "A criminalidade passou a ser, há um bom tempo, uma preocupação. Essa VULGARIZAÇÃO DO CRIME E O DESPREZO PELA VIDA HUMANA nos mostra um dado bem ruim da nossa realidade, que precisa ser superado com POLÍTICAS PÚBLICAS." Que os brasileiros tenham a segurança pública eficaz, de alto nível, a que têm direito, como os habitantes dos países do Primeiro Mundo. Nós e nossos sucessores merecemos. II) Revisão de dados estatísticos de mortes violentas no Brasil - Somando as mortes por homicídios e latrocínios (59.680) com as por acidentes de trânsito (47.085), no Brasil, conforme o Jornal Hoje, da Rede Globo, de 22/11/2017, extraídos do Anuário da Segurança Assistencial Hospitalar, com base em estudo da UFMG, temos o total de 106.765 mortes. Porém a Globo News informou em 5/6/2018 que os assassinatos foram 62.517 em 2016, o mesmo número citado pelo Atlas da Violência 2019, publicado nesta semana. Assim sendo, a soma anterior passa para l09.602, referente ao ano de 2016. Em 2017 tivemos 65.602 assassinatos, conforme o Atlas da Violência 2019, que, somados às 54.750 mortes por acidentes de trânsito (Jornal Hoje, Rede Globo, 21/9/2017 e mensagem 83.175, de 10/3/2018), totalizam 120.352, referente ao ano de 2017. Ou seja, houve um aumento de 9,8% de 2016 para 2017, da soma das mortes por assassinatos e acidentes de trânsito, no Brasil, sendo 4,9% o aumento do número de assassinatos e 16,3% do número de acidentes de trânsito. Portanto, o aumento das mortes no trânsito, em termos percentuais, é 3,3 vezes ao devido aos assassinatos. Se estes são absurdos, e são mesmo, quanto mais as tragédias no trânsito, pelo menos de 2016 para 2017, com base nos números hoje disponíveis. III) "Seg 10/06/19 - (9h) - 10 mortos e 51 feridos no acidente múltiplo em S. Paulo. Ônibus de turismo voltava de Campos do Jordão para Cubatão." Analisando imagens desse acidente, através de fotos e TV, vêm as seguintes observações: - pista simples, faixa amarela dupla, descida após curva, indicando trecho de risco de graves acidentes; - dos 10 mortos, 8 eram passageiros do ônibus. Será que usavam cinto de segurança? - acidente ocorreu próximo às 21h30m. À noite a segurança é menor nas rodovias. - A Prefeitura de Praia Grande informou que a empresa, Viação Brasil Santana, e o ônibus, estavam regulares, porém, segundo testemunhas, o coletivo desgovernado, aparentemente sem freio, tombou e atingiu outros 5 carros e 1 moto. - Tragédia poderia ter sido mais grave ainda, com maior número de mortos e feridos, considerando-se a quantidade de passageiros do ônibus (49) e dos demais veículos envolvidos no acidente. - Há exatos três anos, outro acidente, também envolvendo ônibus, transportando 46 estudantes, vitimou moradores do litoral paullista, em circunstâncias parecidas. Em 8/6/2016, ao menos 18 universitários de São Sebastião morreram e pelo menos 31 ficaram feridos, após o ônibus em que estavam ter perdido o controle e se chocado contra uma rocha, no sentido contrário de sua direção, na rodovia Mogi-Bertioga, após também perder os freios. Até hoje, diversas famílias das vítimas ainda brigam na Justiça para obter indenização pelas mortes. - Tanto lá no litoral paulista, ou aqui no Norte de Minas e em outras regiões, TODO O CUIDADO É POUCO. Em 2017 ocorreram 54.750 mortes por acidentes de trânsito no Brasil, infelizmente, com um aumento de 16.3% em relação a 2016. Eng. Afonso Cláudio de Souza Guimarães

  • Joao

    10 Jun, 2019

    Precisamos da barragem de água, o norte de minas vai virar deserto. População está sofrendo. http://rustindex.com.br/