• Cemig Distribuição

    10 Oct, 2019

    Cemig lança nova empresa com foco em energia solar e soluções energéticas Investimento na energia solar de Minas Gerais é compromisso do maior projeto de geração distribuída do país Considerada a energia do futuro, a geração de energia solar já é utilizada em larga escala em países como China, EUA, Japão e Alemanha. No Brasil, este processo dá os primeiros passos. Atualmente, cerca de 1% de toda energia produzida no país vem da matriz solar, evidenciando o tamanho da oportunidade que o mercado apresenta. Para investir neste segmento, a companhia mineira lançou hoje (8/10), sua nova marca focada em tecnologia, inovação e sustentabilidade, a Cemig S!M - Soluções Inteligentes em Energia. A empresa atuará no mercado de energia compartilhada por meio de geração distribuída, cogeração e armazenamento de energia, serviços tecnológicos, eficiência energética, gestão de iluminação pública e utilidades, mobilidade elétrica e serviços em conta, entre outras atividades. A oportunidade já está disponível para pessoas jurídicas. As empresas que aderirem ao modelo podem ter redução significativa na tarifa de energia, sem necessidade de investimentos ou obras. Isso se traduz em competitividade, uma vez que a companhia pode alocar esses recursos em outras atividades. ACMinas, Mercado Central, Igreja Batista da Lagoinha, Minaspetro, Supermercados Epa, Fiemg e Oncocenter estão entre as entidades e empresas que já adotaram o sistema de geração distribuída em parceria com a Cemig S!M. A nova empresa representa uma evolução dos negócios da companhia e pretende ser o maior player de geração distribuída do estado, com a governança e a expertise da Cemig, antecipando o varejo do futuro, ao entregar soluções mais eficientes e buscar parceiros para fomentar o comércio e a indústria em Minas Gerais, estado privilegiado em irradiação solar. A marca visa democratizar a energia renovável em centros de consumo, onde não há espaço para construção em escala e, ao mesmo tempo, fomentar o desenvolvimento econômico nas comunidades onde os projetos serão implementados. Uma nova realidade A Cemig S!M traz toda a experiência da Cemig para proporcionar soluções inovadoras, inteligentes e ecológicas para o uso eficiente dos recursos energéticos. A marca representa uma nova abordagem no setor de energia, visível no próprio nome da empresa, que representa a assertividade desejada pela companhia na busca destas soluções, bem como a simplicidade necessária nos negócios atuais. Para o presidente da Cemig, Cledorvino Belini, a energia solar representa o futuro. “A Cemig S!M coloca a companhia alinhada com o que há de mais moderno no mundo em termos de geração de energia. A busca por fontes alternativas de energia não para de crescer, e não se dá somente por fatores econômicos. Hoje, os esforços estão voltados para reduzir a emissão de gases de efeito estufa e acelerar avanços tecnológicos que aumentem a eficiência na geração e no uso da energia”, comenta. “Novas ideias estão mudando nossa forma de agir e pensar. As cidades estão se tornando mais tecnológicas e a realidade, mais sustentável, inteligente e conectada”, completa. O presidente da Cemig S!M, Danilo Gusmão, explica que a marca nasceu da fusão de duas empresas que já existiam, a Cemig GD e a Efficientia. “Agora, surgiu uma necessidade do mercado e também dos acionistas, de sermos mais ágeis e digitais, em consonância com a indústria 4.0. Trabalhando com armazenamento, mobilidade elétrica e eficiência energética, vamos ser provedores da melhor solução do mercado para os empreendedores”, pontua. “ A Cemig S!M é uma empresa simples, ágil e eficiente, que dará respostas rápidas ao mercado. Venderemos soluções mais inteligentes e uma energia mais barata, que trará competitividade para os negócios, por meio de uma cultura startup e menos hierarquizada”, afirma. Parceria Para a construção das usinas, a Cemig S!M realizou parceria com a Mori Energia. Juntas, as empresas visam implantar 32 usinas solares fotovoltaicas em 17 cidades do estado. A estimativa é de que as usinas – que têm potência instalada de 200 MW, cada – gerem 300 gigawatts/hora por ano de energia limpa, renovável e eficiente. Até o final de 2020, o investimento será de R$ 600 mi e a previsão é de que as obras gerem 4 mil empregos. A previsão de faturamento é da ordem de R$ 140 mi ao ano.

  • Afonso Cláudio

    07 Oct, 2019

    "Sab 05/10/19, 8h - Fogo que consumiu capela dos anos 1700, a 15 km de Diamantina, teria como causa foguetes armazenados para um possível casamento, hoje." O Secretário de Cultura e Turismo do Estado de Minas Gerais, Marcelo Matte, confirma que a igreja (de Santa Rita de Cássia), que pegou fogo no Distrito de Sopa, em Diamantina, estava cheia de fogos de artifício. Ele pediu à Polícia Civil que apure "com extremo rigor" a responsabilidade, "porque estocar fogos, sem licença, é crime." Disse que vai preparar, ainda nesta semana, uma campanha de esclarecimento à população sobre como lidar com o Patrimônio Histórico. Segundo ele, "a responsabilidade não é só do Governo. A população tem que se envolver, com brigadas de incêndios e equipamentos adequados de prevenção e combate ao fogo, com respostas rápidas às tragédias." Tenho abordado neste Mural este importantíssimo assunto de Prevenção de Acidentes, tanto envolvendo acidentes com energia elétrica, como incêndios em prédios, creches, escolas, hospitais etc, matas, rompimentos de barragens, acidentes de trânsito, por exemplo. Recentemente, inclusive, a Gazeta Norte Mineira publicou nossa mensagem de 21/9/19, na qual falamos sobre "Prevenção de incêndios", incluindo "locais onde se concentram muitas pessoas", a exemplo de templos religiosos. Se não houver prevenção eficaz, o acidente ocorre, inevitavelmente, levando, às vezes, às tragédias que, infelizmente, têm acontecido com frequência no nosso país. Nossa Senhora do Rosário abençoe o Brasil. Afonso Cláudio de Souza Guimarães - Engenheiro Eletricista

  • Cemig Distribuição

    04 Oct, 2019

    Cemig investe em eficiência energética para reduzir consumo do Hospital Universitário Clemente Farias, em Montes Claros A Cemig entregará, nessa quinta-feira (03/10), três modernas autoclaves ao Hospital Clemente Farias, em Montes Claros. Para a aquisição dos equipamentos, foram empregados recursos de mais de mais de R$ 650 mil. Trata-se do projeto Cemig nos Hospitais, que faz parte do Programa Energia Inteligente da companhia e tem como objetivo contribuir para reduzir os gastos com a energia elétrica, ampliando o orçamento dos hospitais para investimentos na melhoria do atendimento à população. Autoclaves são aparelhos usados para esterilizar instrumentos e equipamentos cirúrgicos. A Cemig investiu mais de R$ 650 mil na aquisição da autoclave que será entregue ao Hospital Universitário Clemente Farias. As novas autoclaves otimizarão o tempo para a esterilização, oferecendo mais agilidade aos processos hospitalares e contribuindo para a redução do consumo de energia. Programa Energia Inteligente e saúde As ações do Programa Energia Inteligente em hospitais resultarão, ao longo do biênio 2019 e 2020, na substituição de 97 secadoras, 71 autoclaves e na modernização da iluminação de 73 hospitais. Além disso, o Programa prevê a implantação de focos cirúrgicos – lâmpadas utilizadas em procedimentos de alta complexidade – e de sistemas de geração fotovoltaica. Os recursos destinados ao atendimento dessa demanda devem ultrapassar R$ 40 milhões.

  • Cemig Distribuição

    30 Sep, 2019

    Cemig é contemplada com o 3° Prêmio Mario Bhering, no Rio de Janeiro Empresa foi reconhecida pela reabertura do Museu Marmelos Zero em Juiz de Fora A Cemig recebeu o Prêmio Mario Bhering na categoria “Iniciativas de Preservação do Setor”, concedido pelo Centro da Memória da Eletricidade do Brasil. A premiação foi concedida à empresa pelo projeto de reabertura do Museu Marmelos Zero, que completa 130 anos em 2019 e guarda a história da primeira hidrelétrica da América do Sul, localizada em Juiz de Fora (MG). Segundo Augusto Rodrigues, presidente da Memória da Eletricidade, iniciativas como a da Cemig são de extrema relevância para a preservação da história do setor. “O valor de iniciativas de gestão da memória empresarial ultrapassa as companhias e seus benefícios na contribuição para a identidade e imagem corporativa. A sociedade como um todo ganha quando múltiplas versões e aspectos da história são preservados. Por isso, a importância de reconhecer empresas que possuem projetos com essa preocupação”, afirma Augusto Rodrigues. Elieser Correa, gerente de Comunicação e Marketing da Cemig, ressalta o sentimento de dever cumprido. “A Cemig é uma das companhias elétricas mais antigas do país e por isso, tem um grande papel na consolidação e preservação da história do setor”, salienta. A usina O Complexo Hidrelétrico de Marmelos teve início com a construção da primeira Pequena Central Hidrelétrica (PCH) , chamada Marmelos Zero, em 1889. Posteriormente surgiram as PCHs de Marmelos I e II . A Cemig adquiriu o Complexo em 1980. Atualmente, Marmelos conta com uma potência instalada de 4.8 MW. Com uma edificação simples, o Complexo possui paredes em alvenaria de tijolos maciços aparentes, com a base de pedra vazada por vãos com vergas em arcos abatidos em sequência ritmada. A cobertura de duas águas é recoberta por telhas francesas e tem os beirais ornamentados por lambrequins. Uma pequena torre de seção quadrada e telhado de quatro águas marca a construção. Transformado em espaço cultural após o tombamento do prédio da Usina, em 1983, pelo Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural de Juiz de Fora, o museu abriga um acervo composto por peças que contam a história da energia e da Usina. O conjunto arquitetônico e paisagístico e o acervo do Espaço Cultural Usina de Marmelos Zero são tombados pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). O prêmio O Prêmio Mario Bhering de Preservação de Memória tem o objetivo de estimular ações de resgate e valorização da história do setor elétrico, reconhecerá dois projetos empresariais de conservação do patrimônio histórico e homenageará três doadores que contribuíram para a composição do acervo da Memória da Eletricidade.

  • Cemig Distribuição

    25 Sep, 2019

    Nesta sexta (27/09) haverá manutenção da Cemig em bairros de Montes Claros Fornecimento de energia será interrompido para alguns clientes A Cemig avisa que fará serviços de manutenção na rede elétrica de Montes Claros. Para maior segurança, será necessário interromper o fornecimento de energia de alguns consumidores do bairro Centro, nesta sexta- feira (27/09). Durante esse período, caso precise mexer na instalação elétrica interna de sua residência, o consumidor deverá desligar antes a chave geral (disjuntor) para sua segurança, pois se os serviços programados forem concluídos antes do prazo informado, o retorno da energia elétrica poderá ser antecipado. Caso ocorra algum fato que impeça a realização dos serviços, essa interrupção poderá ser cancelada sem prévio aviso. Confira os locais dos desligamentos: Das 09:00 às 11:00 RUA DOUTOR VELOSO número 598, CENTRO RUA DOM JOÃO PIMENTA Entre números 131 e 230, CENTRO Cliente pode receber aviso de interrupção por e-mail A Cemig disponibiliza aos seus clientes a opção de receber por e-mail informações sobre interrupção programada para manutenção do sistema elétrico e alerta de contas em atraso. O serviço é gratuito e pode ser habilitado na Agência Virtual Cemig, disponível no endereço www.cemig.com.br.

  • Afonso Cláudio

    21 Sep, 2019

    Prevenção de incêndios Vem da Capital mineira reportagem de 19/09/2019, que começa assim: "Maior Pronto Socorro de Minas, o Hospital João XXIII, em Belo Horizonte, não tem laudo de vistoria do Corpo de Bombeiros, nem um plano contra incêndio..." Muito preocupante. Na semana passada, um incêndio no Hospital Badim, no Rio de Janeiro, matou 14 pacientes, alertando autoridades, pacientes, familiares e o país sobre a segurança nas unidades de saúde no Brasil. "Segurança nunca é demais". É o que aprendemos, ao longo de décadas, no tocante à Prevenção de Acidentes e, na prática, são necessárias várias medidas preventivas, inspeções e correções de eventuais defeitos, sejam mecânicos, elétricos, hidráulicos, ou relativos a gases, combustíveis e construção civil. As brigadas de incêndio devem estar devidamente treinadas, equipadas e preparadas para atuarem nas emergências e os planos de contingências muito bem detalhados, contemplando projetos para evacuação dos locais sinistrados, em segurança, visando a preservação das vidas das pessoas em risco. Estas providências são necessárias para hospitais, mas também para escolas, creches, shoppings, cinemas, condomínios residenciais e comerciais, indústrias, parques de exposições, estádios, ginásios poliesportivos, hotéis, metrôs, enfim, locais onde se concentram muitas pessoas. A prevenção contra incêndios pode evitar muitos e enormes prejuízos materiais e, o mais importante, salvar vidas preciosas, muitas vezes ceifadas prematuramente ou sem quase nenhuma chance de defesa, particularmente nesta época de clima muito seco, quente e sem chuvas. Afonso Cláudio de Souza Guimarães - Engenheiro Eletricista