• Cemig Distribuição

    22 May, 2019

    Aneel define nova tarifa de energia para clientes Cemig Cálculos do órgão regulador levaram em conta a baixa quantidade de chuvas em 2018 A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou em reunião pública ordinária, nesta terça-feira (21/5), o reajuste de 6,93% nas tarifas de energia elétrica dos clientes residenciais da Cemig Distribuição, que passa a vigorar a partir da próxima terça-feira (28/5). Conforme estabelece a legislação do setor elétrico, a definição das tarifas das distribuidoras, bem como os processos de reajustes tarifários anuais e revisões tarifárias, são gerenciados pelo órgão regulador do sistema elétrico e previstos nos contratos de distribuição. O que mais influenciou a decisão da Aneel para esse aumento foi a escassez de chuvas do ano passado, quando as usinas termelétricas, que são mais caras para produzir energia, foram acionadas constantemente em quase todo o segundo semestre. De acordo com o gerente de Tarifas da Cemig, Giordano Bruno Braz de Pinho Matos, a Cemig teve uma despesa adicional de R$ 1,5 bilhão para comprar energia até fevereiro deste ano, para garantir o fornecimento aos clientes mineiros. “Apesar do alto custo de produção de energia, as usinas termelétricas são essenciais para garantir o fornecimento dos consumidores em períodos de escassez de chuva, que têm predominado no Brasil nos últimos anos”, acrescenta. Composição da tarifa Do valor cobrado na tarifa, apenas 22% ficam na Cemig Distribuição e se destinam a remunerar o investimento, cobrir a depreciação dos ativos e outros custos da empresa. Os demais 78% são utilizados para cobrir encargos setoriais (13%), tributos (30%), energia comprada (29%) e encargos de transmissão (6%). Segundo Giordano Bruno Braz de Pinho Matos, o consumidor vai perceber o reajuste total a partir da fatura de junho – e que possuem vencimento em julho. “As datas de leitura das contas de energia são distribuídas ao longo do mês. Assim, em junho, os consumidores pagarão uma parte do consumo ocorrido antes de 28 de maio, ainda conforme a tarifa antiga, e a outra parcela do consumo já com o reajuste da tarifa”, explica. O gerente ressalta que a Cemig Distribuição é a empresa do Grupo Cemig que atende diretamente a mais de 8,4 milhões de clientes, e que o processo de reajuste trata apenas da empresa de distribuição, e, portanto, não engloba as usinas, linhas e subestações de transmissão ou outras atividades do Grupo Cemig. Investimentos na rede de distribuição em 2019 A Cemig investiu R$ 167,5 milhões no sistema elétrico mineiro somente nos três primeiros meses de 2019, conforme informações do balanço da companhia, divulgado recentemente. Até o fim do ano, a previsão da companhia é de que os recursos para melhoria da rede elétrica em sua área de concessão superem R$ 1 bilhão, o que reflete na qualidade e na segurança do serviço prestado.

  • Gazetanortemineira

    22 May, 2019

    Olá Aceite nosso convite para visitar nosso site, lá nos vendemos varios tipos de saco plastico, como: saco plastico adesivado saco plastico zip saco plastico com solapa saco adesivado de segurança saco plastico PP Entregamos em todo territorio nacional, parcelamos o pagamento em ate 3 x no cartão , sem juros Maiores informações: http://www.sacopronto.com.br ou WhatsApp (11) 98063-7269 Boas Vendas

  • alessandro pereira da silva

    20 May, 2019

    Qual e-mail que eu posso estar enviando umas ações que formam feitas pelo, conselho tutelar de Patis-MG sobre 18 de maio dia internacional de combate ao abuso sexual de crianças e adolescentes.

  • undefined

    06 May, 2019

    Olá Gazetanortemineira Visitamos seu site www.gazetanortemineira.com.br Para lhe convidar a conhecer e participar do lançamento do ano Be-Help é uma plataforma inovadora, onde você poderá comprar e vender ações na própria plataforma Fazer investimentos seguros com risco zero Particpar do sistema de doação entre participantes Obter lucros vitalício sem indicar ninguém E se indicar triplicar seus rendimentos Participará de um sistema de sorteio incrível Também estará disponível nossa loja virtual com produtos incríveis com o menos preço do mercado Alem de tudo isso poderá indicar uma entidade filantrópica para receber ajuda financeira .... São muitos befícios que a Be-Help oferece... E o melhor de tudo com baixo valor de ativação E mais cursos sobre day trader e bitcoin gratuito. Obs: Para fazer parte do sistema Be-Help é preciso ter uma conta na URPAY e fazer seu cadastro na Be-Help usando o mesmo nome de usuário da conta URPAY. Não será possivel se ativar sem uma conta URPAY Segue meu link de cadastro: https://behelpclub.com/bo/cadastro/index/loys

  • Afonso Cláudio

    05 May, 2019

    Maio amarelo A) Em 4 dias, entre 30/4/19 e 4/5/19, analisando as informações sobre 5 acidentes rodoviários no Norte de Minas, verifica-se: Quantidades de acidentes por rodovias: BR-365, 2; MGC-122, 1; BR-135, 1 e BR-251, 1. Total: 5. Total de mortos: pelo menos 8. Total de feridos: 40. B) Último ano do transporte de passageiros pela EFCB: 1996 (setembro). Inauguração da EFCB em Corinto: 1904; em Montes Claros: 1926. Portanto, considerando a inauguração em Montes Claros, foram 70 anos de transporte de passageiros entre BH e Moc e 92 anos de BH a Corinto. Total de mortos nas ferrovias do Norte e Centro de Minas, da divisa com a Bahia a BH: 3 ou 4. Ou seja, em 7 a 9 décadas, o número de mortos na ferrovia foi menos da metade dos 4 dias citados no item A. C) Total de mortos em acidentes na aviação comercial no Norte de Minas, entre BH e Moc, de 1938 a 2019 (81 anos): 0 (zero). Números indiscutíveis e que, mais uma vez, confirmam a gravidade da situação do transporte rodoviário, exigindo maior prudência e responsabilidade dos motoristas, mais educação, fiscalização e punição dos infratores e duplicações das BRs e MGs. Sugiro ao leitor rever a mensagem de 23/4/2019, publicada neste Mural, sobre os 83 anos do falecimento do Ministro Francisco Sá. Saúde, Paz e Bem. Eng. Afonso Cláudio de Souza Guimarães

  • Afonso Cláudio

    04 May, 2019

    Descobri nesta semana um texto no site osul.com.br, sobre rompimento de barragens, do Jornal O Sul, Rede Pampa de Comunicação/RS, de 29/01/2019, 4 dias após a tragédia de Brumadinho, mostrando um resumo dos acidentes em outras 9 barragens, entre 2000 e 2015. Os fatos e dados são muito eloquentes e farão com que todos que analisarem o texto sintam que a tragédia de Brumadinho foi resultado das tragédias anteriores, que deveriam ter sido estudadas, uma por uma, e servido de alerta para se prevenir e se impedir a ocorrência das demais, com gravíssimos danos ao meio ambiente e à ecologia, destruição de propriedades dos habitantes, além das mortes dos seres humanos e animais, de enormes proporções. "Mais letal tragédia ambiental da história brasileira, Brumadinho é o décimo desastre com rompimento de barragens desde 2000 no País, uma lista que cresce à média de um a cada dois anos. No Congresso, parlamentares articulam propor a proibição de barragens no modelo de Mariana e Brumadinho. Parece fazer sentido. Levantamento feito pelo pesquisador Henrique Rosmarinho Alves, publicado em 2015, mostra que a destruição de represas é frequente e, na maioria dos casos, deixa mortos, além do impacto ambiental. Veja a lista de outras nove tragédias com barragens nas últimas duas décadas no País: 1 - 22/6/2001 - Macacos, Nova Lima/MG; rejeito de minérios; 5 mortos no Distrito de São Sebastião das Águas Claras. 2 - 29/3/2003 - Cataguases/MG, Rio Paraíba do Sul; rejeitos industriais provocam mortandade de animais e interrupção de fornecimento de energia elétrica para mais de 600.000 pessoas. 3 - 17/6/2004 - Alagoa Nova/PB; barragem de água Camará; 5 mortos e 3000 desabrigados em 4 cidades. 4 - 10/01/2007 - Miraí/MG; diques da Mineradora Rio Pomba/Cataguases; rejeitos de minérios despejados no Rio Muriaé. Mais de 4000 pessoas desalojadas ou desabrigadas. 5 - 09/01/2008 - Vilhena/RO; barragem de água da Usina Hidroelétrica de Apertadinho se rompeu; danos ambientais. 6 - 27/5/2009 - Buriti dos Lopes/PI; barragem de água de Algodões, de 50 milhões m3; 9 mortos e milhares de desabrigados. 7 - 29/3/2014 - Laranjal do Jari/AP; barragem de hidrelétrica de Santo Antônio cedeu; 4 operários mortos. 8 - 10/9/2014 - ltabirito/MG; barragem de rejeitos de minérios; Mineradora Herculano; 3 mortos. Polícia Civil apontou omissão na prevenção da tragédia. 9 - 5/11/2015 - Mariana/MG; rompimento da barragem de rejeitos de minérios da Samarco; 19 mortos, milhares de desabrigados e afetado todo o ecosistema da bacia do Rio Doce." Afonso Cláudio de Souza Guimarães - Engenheiro