• Girleno Alencar

    02 Dec, 2020

    Vereadores aprovam repasse de R$ 450 mil para base unificada Os vereadores de Montes Claros aprovaram ontem (1º), durante a reunião ordinária, o projeto que crédito extraordinário de R$ 900 mil, sendo R$ 450 mil destinados a Base Unificada dos Bombeiros e SAMU na avenida Mestra Fininha, que descentralizará as atividades de Urgência e Emergência. O projeto foi criado em 2018 por iniciativa da Maçonaria.

  • Afonso Cláudio

    26 Nov, 2020

    "Após 22 dias de apagão no Amapá, distribuidora e governo dizem que rodízio terminou e que energia foi retomada em 100%. Segundo transformador entrou em operação nesta terça-feira (24), três semanas após incêndio atingir a principal subestação do estado." . DEUS, FAMÍLIA E TRABALHO . Muito feliz pela oportunidade que tive de refletir e comentar sobre a ocorrência na subestação de Macapá, entre 3/11/20 e hoje, na mensagem 85306, o que aconteceu em razão de ideias que vinha desenvolvendo e que me senti mais motivado e fortalecido a escrever quando li a mensagem 85296, do Sr. José Ponciano Neto, que depois muito me honrou na mensagem 85307, a quem agradeço pela atenção e generosidade. Mas, por trás dessas mensagens, históricas para mim, estão em primeiro lugar a graça e a bondade do Senhor, Deus e Pai de todos nós, que me concedeu o privilégio de ser filho de famílias históricas e tradicionais da nossa querida Montes Claros, tais como Prates, Chaves, Guimarães, Soares e Teixeira, do ramo do meu saudoso pai, Pedro Prates Guimarães, e das famílias Souza Lima (dos meus avós Abilio e Laurentina) e Lopes Martins (Coronel Lopinho), o que tento humildemente retribuir à comunidade norte-mineira e deste Estado, emitindo opiniões e sugestões sobre assuntos que tenham ligação com a minha formação profissional, moral, ética e religiosa, que recebi e devo muito aos meus eternos familiares/benfeitores e demais parentes e amigos da minha família. No caso específico, relacionado à CEMIG, onde trabalhei durante 18 anos, como Engenheiro Eletricista, diplomado em 1972 na Escola de Engenharia da UFMG, e sendo admitido totalmente independente de qualquer interferência familiar ou política (sem nenhuma crítica aos que assim o foram), mas pela minha formação e experiência profissional, vejo que havia uma missão que cabia a mim cumprir numa Empresa tão importante para o país, criada a partir de um bilhete histórico, escrito pelo Presidente Juscelino Kubitscheck, então Governador de Minas, ao seu Secretário de Viação e Obras Públicas, Dr. José Esteves Rodrigues, como escrevi na mensagem 84049, de 24/6/2019, em uma simples homenagem à memória daquele que foi um dos grandes beneméritos de Montes Claros e ao qual era ligado por laços familiares. A minha saudosa mãe, Araci, que ficou órfã muito pequena, teve como pais adotivos os meus avós Lopes e Mariana (minha madrinha de batismo), sogros do Dr. Esteves, marido da D. Nenzinha (Ana Lopes Esteves). .Afonso Cláudio de Souza Guimarães - Engenheiro Eletricista - Obs: as 4 mensagens aqui citadas (84049, 85296, 85306 e 85307 foram publicadas pelo montesclaros.com/mural, sendo que este Mural também publicou a 84049, em 25/6/2019, e a 85306, em 22/11/20).

  • Cemig

    25 Nov, 2020

    Cemig alerta sobre ocorrências de golpes contra clientes Criminosos estão usando o nome da empresa para enganar a população e extorquir dinheiro; confira as dicas para não se tornar vítima Atenção, consumidores! Tem golpista de olho no seu dinheiro! Para alertar seus mais de 8,6 milhões de clientes em todo o Estado, a Cemig informa que estelionatários e pessoas de má-fé têm utilizado o nome da companhia para aplicar golpes em diversas regiões de Minas Gerais. Os clientes devem ficar atentos às formas de pagamentos e de cobrança feitas pela Cemig para evitar se tornar vítimas. Por conta da pandemia do novo coronavírus, os criminosos estão utilizando ainda mais a internet para tentar enganar as pessoas. De acordo com a Polícia Civil, de janeiro a agosto deste ano, foram registradas cerca de 35 mil ocorrências de golpes na internet contra a população mineira. Os estelionatários utilizam informações e meios criminosos para induzir as vítimas a acreditar em uma situação que não é verdadeira. Mas os golpistas não utilizam apenas a internet. Eles usam os mais variados meios. Durante as investigações, a Cemig identificou que esses criminosos praticam, principalmente, três tipos de golpes contra os clientes da companhia. O primeiro é por contato telefônico e, na maioria dos casos, aplicado contra estabelecimentos comerciais, como padarias, açougues e comerciantes em geral. Os estelionatários ligam para o cliente Cemig e dizem ser representantes da “4ª Vara Federal” ou da “Justiça Federal” e que a ligação é para cobrar um possível débito existente. Afirmam que, se a dívida não for paga em um prazo curto, a Cemig retirará imediatamente o medidor de energia do local. Após o contato, o cliente recebe um boleto bancário com dados falsificados, por e-mail ou WhatsApp, em nome de empresas ou pessoas físicas que não pertencem à “Cemig Distribuição”. Geralmente, essa ligação é feita por meio de um telefone 0800, sendo três os números mais comuns utilizados pelos estelionatários: 0800-878-7751, 0800-591-3065 e 0800-878-9783. O esquema é conhecido como "Golpe de 4ª Vara Federal’. O gerente de Arrecadação e Adimplência da Cemig, Wellington Cancian, explica que as equipes da Cemig são treinadas para confirmar os dados cadastrais dos clientes bem como dos débitos que motivaram a ligação, reforçando a veracidade da sua atuação. “Além disso, os clientes que possuem débitos cobrados judicialmente pela Cemig são formalmente notificados pela Justiça para se manifestarem sobre a cobrança. Essa notificação é realizada, normalmente, por correspondência – dificilmente por telefone. Para se prevenir contra esses atos fraudulentos, recomendamos aos nossos clientes que, no momento do pagamento, confiram os valores e a empresa que emitiu a fatura. Os clientes devem desconfiar se alguma informação não estiver correta e, caso não esteja, consulte os canais de atendimento da Cemig para se informar sobre o débito que está sendo cobrado e também se a forma da cobrança está autorizada pela Cemig", alerta. Furtos em residências Na segunda forma utilizada para o golpe, os estelionatários vão até a casa das pessoas e, de maneira enganosa, se apresentam como funcionários da Cemig e pedem para entrar na residência, com a justificativa de verificar a rede elétrica em algum cômodo. Ao serem encaminhados ao local pelo cliente, os estelionatários normalmente permanecem sozinhos, e, neste momento, aproveitam a situação para furtar objetos, móveis e eletrodomésticos da residência. “Neste caso, é importante esclarecer que nenhum profissional a serviço da Cemig tem autorização de entrar na residência dos clientes. Apenas em situações em que o medidor se encontra dentro da propriedade é que o funcionário pode entrar e ir até o local do padrão, mas nunca no interior da casa. Também devemos ressaltar que, em situações como essas, os funcionários devem estar portando crachá de identificação e uniformizados.”, afirma Cancian. Desconto mentiroso O outro golpe utilizado e que tem ganhado espaço nos últimos tempos é por meio do WhatsApp. Nessa situação, o cliente recebe uma mensagem em seu celular informando que ele está recebendo um desconto na conta de luz da Cemig. Logo depois dessa informação, recebe outra dizendo que a conta de luz está disponível e que ele pode fazer o pagamento clicando em determinado link. “É importante ressaltar aos nossos clientes que, em função da legislação do setor elétrico, a Cemig não concede descontos na conta de luz. Para conferência dos valores faturados e cobrados, os clientes podem consultar a fatura original recebida ou acessar nossos canais digitais para coleta das informações ou segunda via da fatura”, detalha. Cuidados a serem tomados Ao receber uma cobrança via telefone, a Cemig recomenda que os clientes liguem imediatamente para o “Fale com a Cemig”, por meio do número 116, para verificação da autenticidade do contato. Além disso, a consulta de valores pendentes pode ser realizada por meio do WhatsApp (31-3506-1160), Telegram (@cemigbot), por SMS pelo número 29810 e, também, pelo App Cemig Atende e Agência Virtual (https://atende.cemig.com.br/Login). Em casos de tentativa de golpe, a Cemig orienta que seja registrado boletim de ocorrência para a segurança do cliente e para que a Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada em Investigação de Crime Cibernético, possa conduzir a devida investigação. 25/11/2020 l Classificação: Público

  • Afonso Cláudio

    22 Nov, 2020

    BLACKOUT NO AMAPÁ - A respeito da longa interrupção do fornecimento de energia elétrica no Estado do Amapá, que hoje completa 20 dias, realmente trata-se de ocorrência que deixa perplexo todo o Brasil, pelas gravíssimas consequências que traz para toda a população local, devido a acidentes, como incêndio em residência e morte de eletricista, perdas de produtos perecíveis e equipamentos eletro-eletrônicos, além do desconforto e até mesmo prejuízos à saúde dos consumidores, devido à falta de energia para ventiladores, ar condicionado, geladeiras, freezers, iluminação e outros eletrodomésticos e equipamentos e falta de energia elétrica para hospitais, clínicas, concessionária de água e saneamento, comércio, indústria etc. Para uma análise completa e profunda dessa ocorrência seria necessária a verificação de relatórios de operações do sistema elétrico (linhas de transmissão e subestação), programa e execução de manutenção, reuniões com operadores, técnicos, engenheiros e gerentes, porém, as notícias que chegam por aqui nos permitem fazer alguns comentários, em razão da experiência profissional adquirida, tanto na Distribuição, como na Transmissão de Sistemas Elétricos. Ao que tudo indica falta executar obras que permitam alimentar a subestação de Macapá por outro sistema, de geração e transmissão, se houver desligamento programado ou acidental da linha de transmissão e/ou subestação existente. A substituição do enorme transformador que incendiou, por geradores termoelétricos, permitirá atender os consumidores, em caráter emergencial e com racionamento, porém, devido ao consumo de combustível, esse atendimento deverá ser substituído por outro tipo de fonte, menos poluente e mais econômica. Em relação ao Sistema Elétrico existente antes dessa longa interrupção, fica a impressão de que não havia um Plano de Contingência eficaz, elaborado com a participação dos diversos profissionais das equipes de operação e manutenção da Concessionária local. Cada Sistema Elétrico Regional tem sua característica operativa específica. Exemplo: a entrada em operação da Usina de Irapé, no Norte de Minas, reforçou o Sistema Regional Norte e Leste da CEMIG, exatamente porque, nos anos 90, os níveis de tensão nas pontas do Sistema Regional Norte, cujas fontes de geração principais eram a Usina de Três Marias e a LT Neves/Três Marias, não atingiam valores satisfatórios, especificados em Normas, principalmente nas contingências operativas, dificultando a operação das linhas de transmissão e subestações e aumentando os índices de interrupções (DEC e FEC), ou seja, deteriorando a Qualidade do Serviço. No entanto, no Ranking da ANEEL, a CEMIG como um todo ainda não atingiu os primeiros lugares porque, além dos aspectos técnicos e gerenciais da rotina diária, a médio e longo prazo há decisões que envolvem escalões mais altos da Empresa que, por ser de economia mista, dependem de Diretores/Presidente e de lideranças políticas. Como disse em mensagem de 12/11/2020, publicada pelo montesclaros.com, se as obras planejadas para as diversas regiões do Estado sofrerem adiamentos sucessivos e não forem executadas com a agilidade necessária, há o risco de repentina deterioração da Qualidade do Serviço (exemplo: terceira subestação para atender a região de Montes Claros), avaliada principalmente pelo índice DGC (Desempenho Global de Continuidade), que é influenciado pelo DEC (Duração Equivalente de Interrupção por Consumidor) e pelo FEC (Frequência Equivalente de Interrupção por Consumidor), conforme Normas da ANEEL. Quanto às "energias limpas" (éolica e fotovoltaica/solar), vem crescendo sua potência instalada, mas, por enquanto, o Sistema Elétrico brasileiro depende muito da geração hidroelétrica e das linhas de transmissão/distribuição. Conforme o portalsolar.com.br, "O Brasil alcançou capacidade instalada de 4,4 GW em energia fotovoltaica e 15,4 GW em eólica, em 2019, e segue a tendência global de perda de protagonismo das hidroelétricas, que deve se acentuar ao longo desta década... As usinas térmicas a gás natural, que hoje garantem 7% da energia, dobram sua participação." Espero que esta mensagem contribua para a compreensão da ocorrência na subestação de Macapá, destacando que os Planejamentos de Sistemas Elétricos de Potência, pauta ininterrupta das Concessionárias, são importantíssimos para a excelência da Qualidade do Serviço prestado aos consumidores, desde que as obras especificadas sejam realmente executadas e com a agilidade necessária. Afonso Cláudio de Souza Guimarães - Engenheiro Eletricista .

  • Girleno Alencar

    20 Nov, 2020

    Estado acata pedido da Amams e prorroga decreto da seca por mais seis meses O governador Romeu Zema prorrogou por mais seis meses a Situação de Emergência por causa da seca na área afetada por esse fenômeno climático. Ontem foi publicado o Decreto 478, com a data de 18 de novembro e publicado no Diário Oficial de ontem. A Amams tinha solicitado ao governador e à Coordenadoria de Defesa Civil de Minas Gerais que fosse adotada essa medida.

  • Afonso Cláudio

    15 Nov, 2020

    ALERTA CONTRA A PANDEMIA DO CORONAVÍRUS - Um levantamento dos aumentos percentuais do número de mortes de cada um dos municípios de Minas Gerais, entre os 30 com maiores populações (os mesmos da classificação semanal do índice de mortes por 100 mil habitantes) revelou que, entre 29/10/20 e 13/11/20, MONTES CLAROS apresentou 16,5%, passando de 170 para 198 mortes. Outros 28 municípios tiveram aumentos percentuais entre 0 (zero) e 10,7%, com exceção de Januaria, que teve 100% (passou de 4 para 8 mortes). É importantíssimo que os 2 municípios norte-mineiros, que mais se destacaram no período citado, além dos demais de todo o Estado, analisem quais as providências que devem ser tomadas para diminuírem os riscos de agravar a situação da pandemia em suas áreas geográficas e que seus habitantes tomem muito cuidado com esse vírus perigosíssimo e traiçoeiro, principalmente porque não temos ainda a vacina contra o mesmo. - Afonso Cláudio de Souza Guimarães