• MAXLIANE ALVES VIEIRA

    09 Mar, 2019

    Poesia: A cada dia.......... A cada dia Ela comprava Ela vendia Ela lavava Ela tingia A cada dia Dela ganhava Dela mamava Dela sorria A Ela gritava A cada dia Você sorria Você confiava Você a amava Assim Ela dizia A cada dia Ela levantava Ela te levava Ela te adulava Ela te lavava A cada dia Ela sofria Ela te amava Ela te via Ela te vigiava A cada dia Ela gritava Ela te chamava Ela te ensinava Ela te corrigia A cada dia Dela você precisava Dela você distanciava Dela você dependia Dela, a cada dia A cada dia Ela te esperava Ela confiava Ela sabia Que um dia, Você a honraria. Parabéns mulher Pelo seu dia! ><> Muito mais você encontra na: *** Biblioteca online: Shalomais *** https://biblioteca.shalomais.com

  • Afonso Cláudio Guimarães (*)

    08 Mar, 2019

    "Como tolerância zero a armas e álcool tornou o Japão um dos países mais seguros do mundo" É o título de excelente matéria publicada há 3 dias pela BBC News Brasil, que aborda vários aspectos relacionados à segurança pública no Japão, que, como em outras atividades, servem de modelo para o aperfeiçoamento do Brasil neste setor. "A tecnologia ajuda, mas, no Japão, não são os sensores e as câmeras os principais responsáveis pela segurança pública. É uma combinação bem-sucedida de leis rigorosas, policiamento preventivo, ações comunitárias e educativas que têm garantido ao país uma posição de destaque entre os lugares mais seguros do mundo. O Japão tem uma das menores taxas do mundo de crimes cometidos com armas de fogo. Segundo a Agência Nacional de Polícia, houve, em 2017, apenas 22 crimes cometidos com armas de fogo - deixando 3 mortos e 5 feridos. Em 2018, os japoneses tiveram o 9º melhor Índice Global da Paz (ranking liderado pela Islândia), enquanto os brasileiros amargaram a 106ª posição, com altas taxas de criminalidade e corrupção. De acordo com o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crimes, o Japão tem 0,28 homicídios para cada 100 mil habitantes. No Brasil, em 2017 (dado mais recente no comparativo), foram contabilizados 63.880 mortes violentas, o maior índice da história. Isso equivale a 30,8 homicídios para cada 100 mil pessoas." O texto completo, que merece uma leitura e estudo mais profundos, para que inclusive sensibilize muitas autoridades e profissionais da segurança pública, está neste link: https://www.bbc.com/portuguese/internacional-46723567 Neste 8/3, no seu Dia Internacional, como filho, esposo, pai e avô, peço a Deus que abençoe todas as mulheres, a quem tanto deve a Humanidade, em respeito, dignidade e amor. (*) Engenheiro

  • MAXLIANE ALVES VIEIRA

    05 Mar, 2019

    Certa vez, um homem já velho, iniciou a construção de uma grande arca (espécie de navio de madeira). Essa arca media aproximadamente 150 metros de comprimento, 25 metros de largura, por 15 metros de altura. Esse o homem se chamava Noé. Ele tinha 3 filhos e 3 noras, além de sua própria esposa. Todos estavam engajados nessa empreitada de construir tamanha embarcação. O motivo de tal empreendimento, era porque DEUS, havia escolhido Noé e sua família, como os únicos dignos de serem poupados de tamanha destruição, que estava por vir sobre toda a terra. O dilúvio!!! Sim, toda a terra seria inundada com um aguaceiro copioso, durante 40 dias e 40 noites. O motivo: “E viu o SENHOR que a maldade do homem se multiplicara sobre a terra e que toda a imaginação dos pensamentos de seu coração era só má continuamente. Então arrependeu-se o SENHOR de haver feito o homem sobre a terra e pesou-lhe em seu coração. E disse o SENHOR: Destruirei o homem que criei de sobre a face da terra, desde o homem até ao animal, até ao réptil, e até à ave dos céus; porque me arrependo de os haver feito.“ (Gênesis 6: 5 a 7). Foi por esse motivo que Deus os havia comissionado a construir a arca. Gostaria de chama-lhe a atenção: Certamente, Noé e sua família, enfrentaram enorme zombaria e repúdio por causa da arca. A construção daquela arca não poderia passar desapercebida. Mas Noé e sua família preferiram obedecer a DEUS obstinadamente. Hoje, podemos perceber, o quão terrível pôde ter sido aqueles dias, pois, pequenas enchentes já fazem um estrago enorme, faz ideia uma enchente a nível mundial. Caro leitor, o que ocorre aqui, é que: Esta história, não é um filme! Aconteceu de verdade! E a Bíblia relata, que está por acontecer a esta Terra, destruição pior, sem precedentes, como nunca houve! O motivo: o mesmo! A corrupção do gênero humano. Pecado, pecadinho e pecadão. Aí todos se lembrarão dos carnavais, das orgias, dos adultérios, da prostituição, da violência, etc. Sem dúvida, a terra está pior do que nos tempos de Noé! Mas Deus, no seu infinito amor, providenciou um meio eterno para reconciliar o homem consigo. Enviou seu próprio Filho, para ser A substituição da destruição eterna, no lugar, de todo aquele que arrepender, e nEle crer. Noé com todos os seus familiares, foi poupado, para iniciar uma nova linhagem humana, mais digna. Só que esta, também, se corrompeu! Jesus ao contrário de Noé, não foi poupado, ou seja, Ele mesmo aceitou este sacrifício por nós. Lembre-se: Acontecimento pior do que o presenciado por Noé, está por acontecer! “Pois, com toda a certeza, vem o Dia, em fogo ardente, mais que uma fornalha! Todos os arrogantes e todos os maldosos queimarão como palha seca na fogueira, e aquele grande Dia vem se aproximando depressa; não sobrará raiz nem ramo algum!” Assevera o SENHOR dos Exércitos." (Malaquias 4:1). Mas o próprio Senhor Jesus, assim como foi com Noé, te convida hoje, a entrar no barco dEle, enquanto é tempo; e não seguir mais o curso deste mundo corrompido. Veja mas em: https://biblioteca.shalomais.com

  • MAXLIANE ALVES VIEIRA

    04 Mar, 2019

    O homem mais sábio da face da terra (2ª parte) Na 1ª parte desse texto, enumeramos os princípios para uma administração bem sucedida, seguindo por exemplo, a regida pelo rei Salomão. De fato, o temor a Deus, a justiça e a ética permearam a vida desse rei, a ponto do seu reinado experimentar tudo o que uma nação mais desejaria: a) Expansão do comércio exterior, com expressivo aumento das divisas. b) Domínio abrangente do conhecimento nos mais variados ramos da ciência, com reconhecimento até das mais longínquas nações. c) Grandes depósitos de ouro, prata e especiarias que ditavam a riqueza e garantiam o lastro do país. d) Gozava de um bom relacionamento com os países vizinhos, vivendo em sólidos tempos de paz. Mas, tudo ia bem, até que um dia o rei Salomão achou monótona a sua vida monogâmica e resolveu implantar um harém no seu palácio. Uma a uma, suas conquistas amorosas seguiam a passos largos até o harém chegar à 700 princesas e 300 concubinas; perfazendo um total de 1000 esposas à sua disposição. Ora se a convivência com uma só esposa muitas vezes requer um bom jogo de cintura, o que dizer de 1000? De fato foram 1000 problemas que o monarca arrumara. Os problemas se originaram, justamente porque as mulheres conseguiram influenciá-lo de forma negativa, minando o principal alicerce da, até então, bem sucedida administração do rei: o temor a Deus. O temor fora deixado de lado, em troca de abomináveis práticas politeístas que se infiltraram no reino sutilmente. daí por diante, seu reinado começou a ser assolado por nações que oprimiam o país outrora em paz. A derrocada foi tamanha que o rei Salomão deixou um legado de prejuízos para o seu filho sucessor; perdendo 10 tribos do seu reinado ficando com apenas uma. Quão amargo é, para aqueles que abandonam a Deus e seus preceitos! A se próprio se abandonam: "E, engordando-se Jesurum, deu coices (engordaste-te, engrossaste-te, e de gordura te cobriste) e deixou a Deus, que o fez, e desprezou a Rocha da sua salvação. Com deuses estranhos o provocaram a zelos; com abominações o irritaram. Sacrifícios ofereceram aos demônios, não a Deus; aos deuses que não conheceram, novos deuses que vieram há pouco, aos quais não temeram vossos pais. Esqueceste-te da Rocha que te gerou; e em esquecimento puseste o Deus que te formou;..." ( Deuteronômio 32: 15 a18). (*) Maxliane Alves Vieira , Comentarista Bíblico Visite nossa Biblioteca online: https://biblioteca.shalomais.com

  • MAXLIANE ALVES VIEIRA

    02 Mar, 2019

    P O E S I A: Diga-me o teu nome e te digo quem tu és! Mara é amarga, Rute é amiga, Noemi: agradável és, Diga-me o teu nome, e digo quem tu és! Ester é estrela, Ana é graciosa, Sara é princesa, e Salomão tinha mil, mas nenhuma era uma realeza. Jacó enganou, e José sonhou, Isaque riu! Abraão foi pai, como de muitos não se viu! Saul foi pedido, Davi foi amado, Alfeu substituído. e Neemias consolado. Rebeca se liga, Raquel é ovelha onde for! Débora ferrôa, e Suzana é uma flor! Dorcas é uma gazela generosa, Eunice é abençoada, Jéssica tem graça, mas nunca vi uma Vitória derrotada! Heber companheiro é, Salomão reina em paz, Pedro é uma pedra, mas só Jesus é a Rocha, e Verdadeira Paz. Esdras encontra auxílio, e João encontra favor. Sansão tem até brilho, mas só Jesus é o Salvador! Maria é Mirian, e Mirian é Maria. A Verdade nos diz: É vã, a deidade de Maria.(1) Ela mesmo confirmou, desde a anunciação, que precisa de um Salvador, para sua salvação!(2) O que foi consumado depois, lá na cruz; que Jesus pela dor, até de Maria, é Salvador! E você! que me lê: Dá próxima vez, pense bem! Se você já tem, o nome do seu neném. (1) - Filipenses 2: 9 e 10 e 1ª Timóteo 2: 5. (2) - Evangelho de Lucas, 1: 46 a 48;

  • MAXLIANE ALVES VIEIRA

    01 Mar, 2019

    Ponto de Reflexão O homem mais sábio da face da terra (2ª parte) Na 1ª parte desse texto, enumeramos os princípios para uma administração bem sucedida, seguindo por exemplo, a regida pelo rei Salomão. De fato, o temor a Deus, a justiça e a ética permearam a vida desse rei, a ponto do seu reinado experimentar tudo o que uma nação mais desejaria: a) Expansão do comércio exterior, com expressivo aumento das divisas. b) Domínio abrangente do conhecimento nos mais variados ramos da ciência, com reconhecimento até das mais longínquas nações. c) Grandes depósitos de ouro, prata e especiarias que ditavam a riqueza e garantiam o lastro do país. d) Gozava de um bom relacionamento com os países vizinhos, vivendo em sólidos tempos de paz. Mas, tudo ia bem, até que um dia o rei Salomão achou monótona a sua vida monogâmica e resolveu implantar um harém no seu palácio. Uma a uma, suas conquistas amorosas seguiam a passos largos até o harém chegar à 700 princesas e 300 concubinas; perfazendo um total de 1000 esposas à sua disposição. Ora se a convivência com uma só esposa muitas vezes requer um bom jogo de cintura, o que dizer de 1000? De fato foram 1000 problemas que o monarca arrumara. Os problemas se originaram, justamente porque as mulheres conseguiram influenciá-lo de forma negativa, minando o principal alicerce da, até então, bem sucedida administração do rei: o temor a Deus. O temor fora deixado de lado, em troca de abomináveis práticas politeístas que se infiltraram no reino sutilmente. daí por diante, seu reinado começou a ser assolado por nações que oprimiam o país outrora em paz. A derrocada foi tamanha que o rei Salomão deixou um legado de prejuízos para o seu filho sucessor; perdendo 10 tribos do seu reinado ficando com apenas uma. Quão amargo é, para aqueles que abandonam a Deus e seus preceitos! A se próprio se abandonam: "E, engordando-se Jesurum, deu coices (engordaste-te, engrossaste-te, e de gordura te cobriste) e deixou a Deus, que o fez, e desprezou a Rocha da sua salvação. Com deuses estranhos o provocaram a zelos; com abominações o irritaram. Sacrifícios ofereceram aos demônios, não a Deus; aos deuses que não conheceram, novos deuses que vieram há pouco, aos quais não temeram vossos pais. Esqueceste-te da Rocha que te gerou; e em esquecimento puseste o Deus que te formou;..." ( Deuteronômio 32: 15 a18). (*) Maxliane Alves Vieira , Comentarista Bíblico