Adolescentes plantaram árvores no Parque Municipal

Um grupo de 35 adolescentes da Rede Cidadã plantou várias mudas no Parque Municipal, em atividade concluída na terça-feira, em Montes Claros, assim como realizaram a coleta de lixo e outros resíduos no local. Os voluntários plantaram mudas de Palmeira Imperial, em torno da pista de caminhada do Parque.

As ações foram coordenadas por Luanne Cristovão, auxiliada pelas educadoras Viviane Macedo e Poliana Alencar. Apesar de ser uma planta e não uma árvore, a palmeira tem um papel fundamental para trazer aos locais de lazer uma paisagem tropical. Seu caule não atrapalha o ambiente e a raiz, em geral, não invade os espaços laterais, crescendo verticalmente.

Outra ação ambiental foi a poda e limpeza do Parque Municipal Cândido Canela, criado recentemente pelo prefeito Humberto Souto. O serviço está sendo finalizado para iniciar a construção da pista de caminhada e a iluminação.

Toda a lenha que está sendo retirada daquele parque será doada para a Associação dos Carroceiros. O parque será construído nos mesmos moldes do Parque Sagarana, que foi recentemente inaugurado e vem atraindo centenas de pessoas diariamente, por causa da sua beleza e segurança. O Parque Municipal Cândido Canela, nos fundos do Terminal Rodoviário Hidelberto de Freitas, que tem uma área total de 18.337.

O nome do Parque Cândido Canela é uma homenagem ao ex-vereador de Montes Claros, que foi um ardoroso defensor do meio ambiente, tendo sido o autor de uma pioneira Lei que proibiu a derrubada ou corte de pequizeiros, a Lei municipal n° 355 de 12 de abril de 1957, e que virou referência nacional. Atualmente, vários Estados e Cidades já proibiram o corte da árvore do Pequizeiro, caso de Minas Gerais, que declarou o pequizeiro, no Estado, como de preservação permanente, de interesse comum e imune de corte, através da Lei Estadual 10.883, de 1992. (GA)