Assembleia aprova proposta da região metropolitana de Moc

A Comissão de Assuntos Municipais da Assembleia Legislativa deu parecer favorável ao projeto de criação da Região Metropolitana de Montes Claros, conforme o   Projeto de Lei Complementar 11/15, de autoria do deputado Tadeu Martins Leite (PMDB). O relator, deputado Paulo Guedes, opinou pela aprovação da matéria na forma do substitutivo nº 1, da Comissão de Constituição e Justiça. Agora, o projeto será encaminhado para a Comissão de Legislação e Justiça, que se der parecer favorável, remete para o plenário. O Conselho de Desenvolvimento Sustentável de Montes Claros tinha marcado para hoje uma audiência para discutir com a sociedade o projeto, mas teve de adiar esse evento, sem ter data definida.

O texto original define que a região metropolitana no Norte de Minas seria integrada pelos municípios de Montes Claros, São João da Ponte, Capitão Enéas, Francisco Sá, Juramento, Bocaiuva, Engenheiro Navarro, Claro dos Poções, São João da Lagoa, Coração de Jesus e Mirabela. O substitutivo nº 1, acatando sugestão do próprio autor, acrescenta os municípios de Grão Mogol, Glaucilândia, Itacambira, Guaraciama, Francisco Dumont, Patis, Japonvar e Lontra. Também deixa claro que outras 19 cidades do entorno fazem parte do colar metropolitano. O novo texto também acrescenta a Agência de Desenvolvimento como um dos órgãos de gestão da região metropolitana. Antes de ir a Plenário, o projeto será analisado pela Comissão de Fiscalização Financeira e Orçamentária.

O deputado Tadeuzinho Martins Leite explica que é necessária a união das entidades de classes do Norte de Minas sobre esse projeto, pois na verdade isso causará impacto positivo para a região. Se as entidades de classes se unirem e elaborarem um manifesto, será mais fácil convencer os 77 deputados estaduais a votarem no assunto.