Associação Salvar busca adesões empresariais em Montes Claros

A Associação Salvar, criada pelos Bombeiros Militares, pediu apoio dos empresários do Norte de Minas para a execução do projeto, que tenta captar R$300 mil, a ser usado nas atividades sociais em Minas Gerais. Montes Claros foi a terceira cidade a receber essa campanha, que ocorreu em Belo Horizonte, Poços de Caldas e Juiz de Fora. O major José do Carmo Barbosa salienta que ao atingir essa meta, será criada a fundação. A associação já tem 300 bombeiros filiados, sendo 50 apenas na área do 7º Batalhão de Montes Claros. Os empresários Ernandes Ferreira Silva, presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas; Paulo Elmo Pinheiro e José de Jesus Felício participaram da apresentação do projeto.

As cotas de fundadores oscilam de R$1,5 mil na categoria bronze; R$3 mil na prata e R$5 mil no ouro. A empresa que adquirir uma das cotas além do certificado, ainda tem direito a explorar a imagem da Associação Salvar como marketing. Na abertura do evento, realizada no auditório da Área Integrada de Segurança Pública, o major Darlan Moreira, comandante do 7º Batalhão de Bombeiros, salientou que a iniciativa visa ajudar a sociedade e não aos bombeiros militares e, por isso, os interessados podem acreditar na credibilidade do projeto. Ele lembrou a parceria que já existe entre os empresários e a corporação no Norte de Minas.

O major José Carmo Barbosa, presidente da Associação Salvar explica que ela foi criada em 23 de outubro de 2018 e lançada em dezembro passado em Poços de Caldas e o foco é promover as ações sociais. A entidade ajudará o Corpo de Bombeiros no desempenho de suas atribuições constitucionais. Também ministrará atividades de qualificação. O passo seguinte é criar uma fundação. O presidente salienta que ficou impressionado com a adesão obtida no Norte de Minas.