Bares e restaurantes farão questionário sobre flexibilização

os bares

Os empresários de bares e restaurantes de Montes Claros definiram com o Sebrae uma atuação no setor, passando inicialmente com a realização de uma pesquisa, onde ocorrerá o questionário com várias perguntas relacionadas aos problemas do setor, quando ajudará com cursos específicos para cada estabelecimento. Aliado a isso, foi marcado para dia 24 de agosto a criação do núcleo regional da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel). A grande expectativa é do prefeito Humberto Souto decidir pelo acatamento do pedido da categoria, para funcionamento até às 23 horas.

O Sebrae Minas em parceria com a Abrasel/MG se uniram para lançar o programa Prepara Gastronomia. A trilha digital vai auxiliar os pequenos negócios do segmento para uma restruturação e retomada de suas atividades de forma segura para funcionários e clientes, e consequentemente para a preservação da saúde das empresas.  Semanalmente, os empreendedores e empresários do setor de alimentação fora vão receber conteúdos direcionados para ajudar no retorno do funcionamento dos estabelecimentos, quando for a hora certa.

“Não precisamos esperar a liberação do fundamento dos bares e restaurante para buscar informações que nos ajudem nessa nova fase da pandemia. Pelo contrário, temos que nos preparar antes, para que possamos voltar com força total, oferecendo o melhor serviço, adaptado à nova realidade”, justifica o presidente da Abrasel/Minas, Ricardo Rodrigues. O conteúdo voltado especialmente para setor de alimentação fora do lar inclui palestras e cursos online, e-books, artigos, planilhas e vídeos informativos, em uma trilha digital dividida em quatro temáticas.

As estratégias: como se reinventar neste período de crise, novos modelos de negócios e oportunidades do mercado de alimentação. Finança e crédito: como colocar as contas em dia, controlar seus ganhos e custos e ainda obter crédito com segurança e juros baixos. Operações e Protocolos: informações vão ajudar a reduzir custos e simplificar processos, com medidas de higiene e mudanças na entrega e infraestrutura dos negócios. Vendas online: ferramentas e dicas sobre novos hábitos de consumo para vender mais. Marketing Digital: ferramentas e orientações para ampliar e fortalecer a presença digital das empresas e conectá-la com os clientes.

“São assuntos quase que obrigatórios para o segmento neste novo normal. É um pacote de informações que vão além da adaptação da infraestrutura do negócio, como também da adequação do planejamento em gestão, finanças e do propósito de cada empresa”, explica a gerente do Sebrae Minas, Márcia Machado. (GA)