Campanha de vacinação antirrábica começa neste domingo na zona rural

Fábio Marçal

Após a realização da Campanha de Vacinação Antirrábica no perímetro urbano de Montes Claros, agora a imunização será estendida para a zona rural. A partir do próximo domingo, 18, os proprietários de cães e gatos de 42 comunidades e distritos rurais poderão levar os animais de estimação ao ponto mais próximo para vaciná-los contra a raiva.

A vacinação na zona rural será realizada em três datas: 18/08, 25/08 e 01/09. O cronograma estabelecido pelo Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) estima que deverão ser vacinados entre 8 e 10 mil animais. A primeira etapa de vacinação, que será realizada no próximo fim de semana, irá alcançar 13 comunidades. A estimativa é de que cerca de quatro mil animais sejam vacinados já nesta primeira fase. As comunidades que serão beneficiadas no próximo domingo, 18, são as seguintes: Lagoinha; Planalto; Antônio Olinto; Gameleira; Jardim Europa; Olhos D'água; Santa Rita; São João; Espigão; Jardim Alegre; Facela; Valentina; Cruzeiro do Sul; Mandacaru; Taquaril; Terra de Santa Cruz; e Campos Elíseos.

As demais comunidades e regiões da zona rural serão contempladas nos outros dois finais de semana.

Balanço parcial – Desde o início da campanha já foram vacinados 47.182 animais no perímetro urbano em 2019. Os proprietários de animais que não imunizaram seus cães e gatos ainda podem levar seus animais até a sede do Centro de Controle de Zoonoses, que está localizada na avenida Antônio Lafetá Rebelo, nº 1.371, no bairro Santa Lúcia II, entre 7 e 17 horas, para tomar a vacina gratuitamente. 

 

8888

Selo reconhece uso racional de água por municípios

P7F3: Selo deve ser concedido aos municípios que reduzirem as perdas nos sistemas de abastecimento de água

Foto: ALMG

Entrou em vigor no último sábado (10), quando foi publicada no Diário Oficial de Minas Gerais, a Lei 23.371, de 2019, que dispõe sobre a criação do Selo Azul de controle e redução do consumo de água potável para os municípios mineiros. A norma tramitou na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) como Projeto de Lei (PL) PL 305/15, de autoria do deputado Arlen Santiago (PTB).

O texto prevê a concessão do Selo Azul aos municípios que atenderem à redução de consumo e das perdas nos sistemas de abastecimento de água. O selo reconhecerá a eficiência do sistema de abastecimento e o uso racional da água. Os critérios para a concessão dessa distinção, bem como a sua periodicidade e os casos de sua revogação, serão estabelecidos em regulamento.

A matéria também estabelece que o Estado manterá rede integrada de informações sobre o sistema de abastecimento de água nos municípios e promoverá ampla divulgação do Selo Azul nos meios de comunicação