Carnaval teve licitação deserta em Montes Claros

A licitação para a concessão da exploração do Carnaval 2020 de Montes Claros deu deserta mais uma vez, pois nenhuma empresa apresentou a proposta na Comissão Permanente de Licitação, ontem de manhã. Duas empresas até compareceram, mas alegam que as exigências fixadas pela Prefeitura exigem investimento de R$200 mil e os ingressos fixados a R$6,00, quando na verdade a lei municipal determina que 40% desses ingressos devem ser de meia entrada. Um grupo de empresários tomou a iniciativa de apresentar proposta, ontem à tarde, para viabilizar a folia no circuito da Praça dos Jatobás.

É a segunda licitação do Carnaval 2020 que deu deserta, sem nenhuma empresa interessada. Com isso, a Prefeitura poderia assinar contrato com qualquer empresa, sem licitação. O secretário municipal de Cultura, Joao Rodrigues lamentou que nenhuma empresa tenha apresentado alguma proposta, pois afirma que as condições fixadas no edital são viáveis. Ele lembra que em 2019 ocorreu no mesmo problema e por isso, a Prefeitura repetirá o mesmo modelo do ano passado, estimulando a folia nos bairros da cidade, onde o município oferecerá banheiros químicos, cercamento e segurança.

Ele afirma que a meta inicial seria dar apoio a 10 blocos, mas já conta com 17 blocos interessados. São os Blocos do Bull, Na Gandaya e Chico, todos do Jardim São Luiz;  Gaia, do bairro Melo; da Gia, do bairro Maracanã;  Calango Baila e Eletrobear, do bairro Funcionários; Conexão Bahia, do bairro Barcelona; Hilário, da Vila Mauricéia; Los Fuleiros e da Morada, ambos do bairro Morada do Parque; Maria Bonita, do bairro Major Prates; Pardini DJ, do bairro Cintra; Passu Preto, do bairro Morrinhos; Raparigas, Uh Retada e Bloco Marigela, da área central.