Cidade é multada pela polícia por lixo de forma inadequada

A Prefeitura de Montes Claros foi multada pela Polícia Militar de Meio Ambiente em R$26,9 mil, por descarte irregular do lixo no distrito de Santa Rosa de Lima, em situação que gerou constrangimento entre as duas instituições. É que a Prefeitura entende que a situação existe há mais de 40 anos, sem que a corporação policial tenha adotado qualquer medida e, agora, que foi realizada a licitação para compra do veículo e das lixeiras, surgiu essa multa. O secretário municipal de Serviços Urbanos, Vinicius Versiane de Paula, anunciou que a Prefeitura recorrerá da multa, de forma administrativa e em todos tramites necessários.

O  curioso é que desde o dia 1º de janeiro entrou em vigor a Lei dos Resíduos Sólidos em Montes Claros, que fixa multas para quem praticar essa infração. O Conselho de Desenvolvimento de Santa Rosa de Lima foi responsável pela denúncia e quando a viatura da Polícia Militar de Meio Ambiente chegou ao local, fez o flagrante. Uma área de aproximadamente 150 metros quadrados estava com restos de materiais de construção, resíduos residenciais e de limpeza urbana. Os policiais constataram que parte do lixo descartado foi parar no Córrego Santa Rosa, que fica a cerca de 250 metros do local denunciado. A queixa é que funcionários da Prefeitura que trabalham como garis recolhem o lixo e o descartam irregularmente.

O secretário municipal Vinicius Versiane salienta que nunca se fez coleta de lixo na zona rural de Montes Claros e no dia 13 de dezembro ocorreu a licitação para a compra do caminhão e das lixeiras, quando surge a denúncia e a aplicação da multa. Ele suspeita de viés político, pois como a administração executaria o serviço de forma inédita, as lideranças de Santa Rosa de Lima podem ter sido estimuladas a fazerem a ação para serem os primeiros a serem atendidos. Ele explica que a Prefeitura mostrou à Polícia Militar de Meio Ambiente como será o cronograma dos serviços. (GA)