Codanorte alerta sobre chacreamentos rurais sem esgoto

O engenheiro ambiental e sanitarista Pedro Bicalho Maia, do Consórcio Intermunicipal para o Desenvolvimento Ambiental Sustentável do Norte de Minas (Codanorte) participou ontem da sessão do Parlamento Jovem 2020, realizado pela Escola do Legislativo da Câmara Municipal de Montes Claros em parceria com a Assembleia Legislativa de Minas Gerais, quando alertou sobre a criação de chacreamentos na zona rural, sem infraestrutura de saneamento básico e com isso, levando para o meio rural um problema comum nas cidades. Ele entende que existe necessidade de cumprir a lei federal de saneamento básico.

O técnico do Codanorte ministrou a palestra sobre “Saneamento Básico e Gerenciamento de Resíduos Urbanos: avanços necessários”, que tem como públicos os alunos de escolas de Montes Claros e outras cidades do Norte de Minas, quando abordou os avanços históricos na área de saneamento básico no mundo, necessários para universalização do acesso aos serviços de abastecimento de água potável, coleta e tratamento dos efluentes sanitários, coleta, tratamento e disposição adequada dos resíduos sólidos e drenagem urbana e a interferência direta que a falta de saneamento e o não acesso a estes serviços com qualidade, provoca na saúde da população e consequentemente na economia.

O engenheiro Pedro Bicalho Maia apresentou os projetos do Codanorte na área de Gerenciamento Integrado de Resíduos Urbanos, especificamente no programa coordenado por ele denominado “Norte de Minas Sem Lixões” que já finalizou 12 lixões nos anos de 2018/2019 e que irá finalizar mais 26 lixões, ainda no ano de 2020, com a construção de Usinas de Triagem e Compostagem de Resíduos com transbordo dos rejeitos para aterro sanitário. A exemplo da unidade de Januária, que teve a ordem de serviço assinada semana passada e irá atender os municípios de Januária, Pedras de Maria da Cruz, Itacarambi, São João das Missões, Bonito de Minas e Cônego Marinho de forma consorciada, finalizando a disposição inadequada de 62 toneladas de lixo por dia em lixões da região, estancando o impacto ambiental causado. (GA)