Comad cobrará informações sobre festas à base de álcool

O Conselho Municipal de Álcool e Outras Drogas (Comad) decidiu fiscalizar como são realizadas as festas à base de bebidas alcoólicas em Montes Claros. O órgão aprovou na manhã de ontem (8) o encaminhamento de pedido de informações a todos os órgãos municipais e estaduais sobre o licenciamento das festas que tem como principal atrativo o uso de álcool. A iniciativa é do presidente William César Ireno, que é agente da Polícia Civil. Ele explica que não haverá qualquer proibição para festas na cidade, mas apenas sensibilização para não estimular o alcoolismo. Como quase todos os eventos dependem de autorização do Corpo de Bombeiros, será pedido que o Comad participe da discussão sobre esse licenciamento.

O conselheiro Juneo Cesar de Oliveira colocou a Polícia Civil a disposição para fazer campanha de conscientização nas escolas da cidade sobre o alcoolismo e drogas. O Comad aprovou a criação do Grupo de Trabalho formado pelas Polícias, Secretarias Municipais de Educação e Defesa Social para fazer uma sensibilização com os diretores das escolas e formar multiplicadores dentro das escolas. Patrícia Godoy salientou que a principal porta de entrada dos usuários de álcool e drogas são as equipes de Saúde da Família, que podem ajudar nessa tarefa.

A conselheira Maria das Dores Raposo pediu uma fiscalização sobre a situação das comunidades terapêuticas da cidade, observando como é realizado o tratamento dos internos e sobre as equipes técnicas. Claudivane Dias Alves salientou que das 12 comunidades existentes em Montes Claros, cinco estão aptas a receber recursos públicos, assim como está surgindo em Montes Claros a primeira comunidade terapêutica feminina. Cássia Miranda lembrou que o aspecto curioso é que as 12 comunidades terapêuticas é que tem pedido uma visita dos conselheiros do Comad.