Decano assume Unimontes com vacância dos cargos

O professor Humberto Veloso, o mais antigo do Conselho Universitário, passou a responder pela Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes), desde ontem (5), depois que encerrou o mandato do reitor João dos Reis Canela e do vice-reitor Antônio Avilmar. O governador Fernando Pimentel deixou de nomear os dirigentes da maior instituição pública de ensino superior do Norte de Minas. A eleição para formar a lista tríplice foi realizada no dia 18 de outubro e o resultado oficial com a lista dos três nomes foi encaminhado para o Palácio Tiradentes desde o dia 8 de novembro, mas, passado quase um mês, Pimentel não tomou a decisão.

Ontem de manhã, o conselheiro Humberto Veloso foi comunicado oficialmente pelo então reitor João dos Reis Canela da vacância dos cargos. Ele, como o conselheiro mais antigo, imediatamente passou a responder pela Unimontes. Quando sair a nomeação oficial do reitor e do vice-reitor, a posse ocorre em menos de 24 horas, cabendo ao nomeado assumir o cargo e, na condição de presidente do Conselho Universitário, convocar uma reunião extraordinária e assumir as funções.

O impasse inédito provocado pela omissão do governador Fernando Pimentel gerou polêmica. A acadêmica Joana Maria alega que a situação é a cara da atual administração estadual, que causou danos irreversíveis ao Estado de Minas Gerais. Lembra que a Unimontes sofreu nos quatro anos com a falta de investimentos. “Ainda bem que faltam menos de 20 dias, para alivio de todos” – salienta a acadêmica. Ela lamenta a omissão das lideranças estudantis, pois, mesmo com a crise, não fizeram nada. (GA)