DIA DE SANTO ANTÔNIO | O santo é conhecido carinhosamente como ‘casamenteiro’ entre os católicos

Coincidência ou não, apenas um dia após o Dia dos Namorados (12/06) é comemorado o dia de Santo Antônio, o casamenteiro para os católicos. São José é o patrono das famílias, e, por isto, muitos católicos recorrem a ele, quando almejam alcançar a graça do tão sonhado casamento. Entretanto, é indiscutível que a fama de santo casamenteiro recai sobre Santo Antônio e são muitas as demonstrações de fé, crenças, e até simpatias vistas a cada 13 de junho, relacionadas a ele.

Seja por influência do santo, ou não, muitos fiéis atribuem o casamento bem sucedido às graças de Santo Antônio, e muitos solteiros acreditam neste mesmo final feliz, caso sejam ajudados por ele. Mas, de onde surgiu tamanha fama? Por que Santo Antônio? Você acredita nas bênçãos do santo? A nossa reportagem foi em busca de algumas respostas, embora sabemos que, quando se trata de fé, algumas coisas podem ser, simplesmente, inexplicáveis.

 

Quem foi Santo Antônio?

 

Santo Antônio foi um frade franciscano, nascido em 1195, em Portugal, e batizado de Fernando Bulhões. Apesar de português, viveu durante a maior parte de sua vida em Pádua, na Itália. Embora, aparentemente, não houvesse em seus sermões algo específico sobre casamentos, ele ficou conhecido como o santo que ajuda mulheres a encontrarem um marido, por conta da ajuda que dava a moças humildes para conseguirem um dote e um enxoval para o casamento.

 

Lendas sobre o Santo Casamenteiro

 

Além da história do santo, algumas lendas populares também explicam (ou tentam explicar) o motivo da fama de casamenteiro. Em uma simples busca na internet, por exemplo, é possível encontrarmos diversas versões, como duas que destacamos aqui.

De acordo com uma das versões, certa vez, o santo teria ajudado uma moça que queria se casar, mas não tinha dote. Ela foi orientada, por ele, a ter muita fé e, em poucos instantes, moedas de ouro surgiram diante dela. Assim, a donzela pôde finalmente se casar.

Outra história muito popular que aborda este assunto é a da moça devota que, cansada de esperar anos e anos por um marido, teria se irritado com a imagem do santo, e a arremessou pela janela. A imagem, misteriosamente, teria atingido a cabeça de um rapaz, que estava de passagem, e a donzela, desconsertada com o fato inusitado, foi pedir desculpas ao moço. Os dois, naturalmente, apaixonaram-se, casaram-se, e viveram felizes para sempre.