Governador receberá documento sobre crise hídrica

O governador Fernando Pimentel marcou para amanhã, sexta-feira, em Matias Cardoso, a reunião com a Maçonaria do Norte de Minas, quando receberá o documento pedindo a adoção de medidas que amenize os danos causados pela seca na região. A reunião foi articulada pelo deputado Tadeuzinho Martins Leite e ocorrerá às 11 horas em sala reservada para o Dia dos Geraes. A principal demanda levantada é a construção de 25 barragens para o Norte de Minas, sendo as tradicionais de Berizal, Congonhas e Jequitaí, além de outras 22 em vários municípios. No dia 20 de novembro a Maçonaria realizou a reunião com as principais entidades de classes, quando foi aprovado esse documento. Pimentel estará em Matias Cardoso para comemorar o Dia dos Gerais. O coordenador do movimento da escassez hídrica, Francisco Pimenta de Figueiredo explica que a expectativa é do governador Fernando Pimentel determinar as medidas que possam aliviar a atual situação de escassez hídrica no Norte de Minas. Um dos primeiros passos é que sejam distribuídas cisternas, em caráter emergencial, para as famílias carentes segurar as águas das chuvas. Os dados mostram que cerca de 1,8 milhão de pessoas estão sofrendo com a escassez de água e no Norte de Minas, 75% dos rios e córregos estão secos ou sofreram drástica redução e existe o iminente risco de desabastecimento humano em praticamente todo Norte de Minas. Por isso, o apelo para a união de toda a classe política nos âmbitos federal, estadual e municipal para se atingir os objetivos que venham minimizar os impactos negativos da seca, no curto, médio e longo prazo e consequentemente a convivência com a mesma. Por isso, o apelo para ações imediatas e emergenciais para a escassez hídrica. Uma das medidas é que sejam criadas comissões parlamentares nos âmbitos federal, estadual e municipal, com o objetivo de se reivindicar, discutir e definir ações imediatas e emergenciais visando a solução efetiva da escassez hídrica na nossa região. Também que por intermédio dos Comitês de Bacias Hidrográficas regionais possa ser desenvolvido o Programa “Produtor de Água”, que consiste nas ações de cercamento, desassoreamento das nascentes e cursos d’água, tendo a efetiva participação das associações de produtores e sindicatos rurais nas atividades de medidas conservacionistas de água, solo, planta e clima, tais como de curvas de níveis, terraceamentos, barraginhas de contenção de água de chuvas, entre outras, nas respectivas propriedades. Pede-se que garanta a educação ambiental no contexto da preservação, visando trabalhar a efetividade e aumento do número de 85 para 168 municípios na área do semiárido norte mineiro com a conscientização e ações ambientais como foco principal. O documento pede a construção de quatro barragens de soleira, afogadas, na calha do rio Verde Grande, adotando como parâmetro a barragem do município de Verdelândia, da qual já existem estudos ambientais e projetos executivos no âmbito do IDENE, que foram elaborados pelo Departamento de Obras Públicas. Também pede a construção de 22 pequenas e médias barragens e ainda a construção das Barragens de Congonhas, Berizal e Jequitaí, diante do risco de colapso de água. BARRAGENS 1 Barragem de Lôaquino – Brasília de Minas 2 Barragem de Barreiro de Dentro – Capitão Enéas 3 Barragem de Calindó – Manga 4 Barragem de Mamonas – Mamonas 5 Barragem de Peixe Manso – Francisco Sá 6 Barragem de Tolda – Francisco Sá 7 Barragem de Pedras – Juramento 8 Barragem de Prata – Juramento 9 Barragem de Garipau – Mato Verde 10 Barragem de Água Limpa – Mirabela 11 Barragem do Carrapato – Montes Claros 12 Barragem do Cerrado – Montes Claros 13 Barragem do Mimoso – Montes Claros 14 Barragem do Peixe – Montes Claros 15 Barragem da Tábua – Montes Claros 16 Barragem do Sítio – Montes Claros 17 Barragem de Sítio Novo – Porteirinha 18 Barragem de Suçuapara – Patis / São João da Ponte 19 Barragem de Guarda Mor – Janúaria 20 Barragem Ribeirão do São Domingos 21 Barragem de São Felipe – Varzelândia 22 Barragem de Santa Rita – São Francisco