HU pede ajuda da nova superintendente regional

A diretoria do Hospital Universitário Clemente de Faria, de Montes Claros, pediu a ajuda da nova superintendente regional de saúde de Montes Claros, Dhyeime Thauanne Pereira Marques, para continuar atendendo à população do Norte de Minas, como único hospital totalmente público de Montes Claros. A reunião foi realizada ontem de manhã, quando a direção reforçou a importância do fortalecimento de parcerias com a Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais para incrementar as ações visando manter a prestação de serviços à população do Norte de Minas. A superintendente do HUCF, Priscilla Izabella Fonseca Barros de Menezes, destacou a importância do estabelecimento de saúde para a região, levando em conta se constituir no único hospital que atende a população exclusivamente via Sistema Único de Saúde – (SUS).

Também participaram do encontro o diretor administrativo do HUCF, Pablo Diego Rodrigues Soares; o diretor acadêmico, Roberto Rodiney Ferreira Júnior; o diretor de enfermagem, Paulo Henrique Machado Ovídio; e o diretor assistencial, José Alfreu Soares Júnior. 

A superintendente do HUCF destacou que “embora o Hospital Universitário mantenha foco no ensino, visando à formação de profissionais para a área da saúde, ao abrir suas portas o estabelecimento acabou se tornando referência no atendimento de urgência e emergência em saúde. Atualmente o Pronto Socorro do Hospital Universitário atende uma média de 7,5 mil pessoas por mês, residentes em Montes Claros e em diversos outros municípios do Norte de Minas”, observou Priscilla Menezes. 

Nesse contexto, salientou a superintendente, para manter a instituição a diretoria do Hospital Universitário tem buscado apoio em diversos órgãos governamentais e de entidades da sociedade civil. Atualmente 60% dos servidores e do orçamento da Universidade Estadual de Montes Claros – (Unimontes) é destinado ao Hospital Universitário.  “A reitoria da Unimontes já tem diversos entendimentos encaminhados com as secretarias de Estado da Saúde, Educação, Planejamento e da Fazenda e, nesse sentido, o apoio da Superintendência Regional de Saúde também é importante pelo fato da equipe técnica conhecer a realidade do Norte de Minas e saber da importância dos serviços prestados à população”, concluiu Priscilla Menezes.

A superintendente regional de saúde salientou que a Secretaria de Estado da Saúde se mantém aberta ao diálogo e reforçou que o Hospital Universitário se constitui numa importante referência no Norte de Minas, levando em conta os vazios assistenciais ainda existentes na região. “Por isso, conhecer a realidade dos hospitais, estreitar o relacionamento e unir forças entre órgãos governamentais, municípios e instituições para o encaminhamento de soluções se constitui trabalho de fundamental importância, visando possibilitar o atendimento das demandas da população”, pontuou Dhyeime Marques.