Humberto Souto critica não repasse de recursos a municípios | Prefeito tece críticas ao Governo durante abertura do Novembro Azul

O prefeito Humberto Souto pediu a prisão

O prefeito Humberto Souto, de Montes Claros, teceu fortes críticas ao governador Fernando Pimentel, pela retenção de aproximadamente R$50 milhões de recursos dos municípios, pois afirma que, em qualquer outro país, ele já estaria preso pelo crime que está cometendo, pois está usando o dinheiro dos municípios para pagar as contas do Estado. O discurso ocorreu na abertura do Novembro Azul, realizada no canteiro central da Prefeitura e com mais de 500 servidores da saúde. O prefeito citou que teve de colocar R$10 milhões de recursos municipais para pagar o salário dos professores do mês de outubro e está preocupado com os meses seguintes.

Desde o mês de agosto que o prefeito Humberto Souto passou a atacar o governador mineiro, que foi candidato à reeleição. Ontem o discurso foi o mais pesado de todos eles. Depois de citar que corrigiu a área de saúde, com a implantação da fila única, que eliminou a prática de políticos furarem a fila, citou que o Estado está “surrupiando e garfando” R$ 50 milhões de Montes Claros. Isso com o agravante de que está oferecendo incentivos para receber o ICMS de 2019, ainda este ano, deixando o futuro governador sem essa fonte de recursos. Anunciou que persistindo a situação, terá que tomar medidas drásticas para colocar as finanças municipais em dia.

O Novembro Azul foi lançado, ontem de manhã, apesar de desde o dia 1º de novembro a Universidade Estadual de Montes Claros e a Loja Maçônica Vigilantes do Norte ter realizado evento na Praça Doutor Carlos. A secretária municipal de saúde, Dulce Pimenta, esclareceu que tem crescido a demanda de homens para fazer o exame de próstata e que a estrutura do município atende a demanda que surge. O médico urologista Gustavo Carneiro explica que atende 160 homens por mês, enquanto seu colega também atende a mesma quantidade.