Jardim das Borboletas homenageará Maria de Custodinha Silva

A cozinheira e lavadeira de roupas Maria da Conceição Silva, mais conhecida como “Maria de Custodinha”, que atuou vários anos no Departamento de Estradas e Rodagens em Montes Claros, será a próxima homenageada do projeto Jardim para Borboletas, que recebe esculturas em praças públicas. A homenagem a Maria de Custodinha será colocada no Trevo da Sion, na confluência das avenidas Dulce Sarmento e Plínio Ribeiro. As duas praças anteriores prestaram homenagens à falecida promotora de Justiça, Ana Eloísa Marcondes Silveira; e à enfermeira Antônia Colares, A Tonha, que participou de mais de 1.000 partos.

O projeto é vinculado ao programa Para Além das Prisões, onde os detentos dos presídios de Montes Claros são responsáveis pelas obras de sucatas e aço. O projeto Jardim para Borboletas é uma parceria da Prefeitura de Montes Claros com o Ministério Público (MP), e tem a finalidade de homenagear mulheres que são ou que foram influentes na  sociedade e em vários campos de atuação. Maria de Custodinha faleceu com mais de 80 anos. Sempre residiu na rua Padre Teixeira, nas proximidades da Igreja Matriz, região onde surgiu a cidade de Montes Claros e que tradicionalmente é conhecida como a Baixada da Matriz.

A homenageada Maria foi também importante para a propagação das manifestações folclóricas de Montes Claros e Norte de Minas, uma vez que, desde criança, fez questão de participar dos cortejos e das festas ao lado dos familiares, principalmente do irmão, José Raimundo da Silva. Após o falecimento de José Raimundo, ela se empenhou ainda mais nas atividades folclóricas, e foi uma das principais organizadoras do Terno de São Benedito, sendo uma das primeiras mulheres a assumir este papel, em Montes Claros. Atuou na confecção de roupas e adereços e também era rigorosa na organização dos cortejos.

A sobrinha Maria do Amparo Silva afirma que “Custodinha” era um esteio da família, e, mesmo sem ter se casado, assumiu o papel de matriarca, pois ajudou a criar os irmãos e outros familiares, trabalhando como funcionária do DER e realizando serviços domésticos em outras casas. O secretário municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Paulo Ribeiro, afirma que Montes Claros possui pelo menos 180 áreas verdes e canteiros centrais que estão sob a gestão da Prefeitura. “A maioria destes espaços precisa de cuidados, de modo a torná-los mais atrativos. Para fazer jus ao lema ‘a cidade da arte e da cultura’, estamos buscando alternativas para embelezar os parques e praças”, afirmou o secretário, destacando a importância da parceria com o MP, com apoio expressivo da sociedade.