Moc fecha hospital de campanha Covid-19 e ativa UPA

A Prefeitura de Montes Claros decidiu fechar o Hospital de Campanha, que nunca foi usado e com isso, colocar em funcionamento a Unidade de Pronto Atendimento, acabando com um drama iniciado em 2011, quando foi iniciada a obra. Ontem, através do Decreto 4.105, o prefeito autorizou a desativação do Hospital de Campanha montado para atender a casos de Covid-19 e a consequente ativação da UPA Chiquinho Guimarães. A justificativa é que o perfil epidemiológico da Covid-19 em Montes Claros tem apontado incidência decrescente de novos casos e a controlada taxa de ocupação de leitos clínicos hospitalares, indicando a desnecessidade técnica de funcionamento dos 60 leitos clínicos do hospital de campanha instalado nas dependências da Unidade de Pronto Atendimento – UPA Chiquinho Guimarães.

Afirma ainda que a entrada em funcionamento da Unidade de Pronto Atendimento – UPA Chiquinho Guimarães só não ocorreu em virtude da necessidade de instalação de um hospital de campanha, dado a existência de um quadro epidemiológico até então incerto no município e que a entrada em funcionamento da UPA, tanto em virtude do quadro de atendimento à saúde, quanto em virtude de obrigações do município como ente federado, é serviço público essencial e inadiável e que as informações da Secretaria Municipal de Finanças e da Secretaria Municipal de Saúde atestam a integral capacidade financeira do município para suportar as despesas necessárias ao pleno funcionamento da UPA.

O Decreto Municipal determina que a Secretária Municipal de Saúde realize mediante Portaria, a imediata convocação dos candidatos selecionados no Processo Seletivo Público Simplificado – Edital 001/2020, para contratação dos profissionais necessários ao funcionamento da UPA e fica autorizado o apostilamento ou aditamento dos contratos administrativos existentes, para o fornecimento dos insumos necessários à Unidade de Pronto Atendimento e que a Secretaria Municipal de Saúde deverá ultimar todas as medidas administrativas junto ao Estado de Minas Gerais e à União para efetivação da UPA.

Na quarta-feira foi publicado o resultado de Pregão para Registro de Preços para a futura e eventual contratação de sociedade empresária ou unipessoal para fornecimento de refeições prontas em marmitex, para atendimento aos usuários dos serviços de Saúde mental, Pronto Atendimento de Saúde Dr. Alpheu Gonçalves de Quadros, UPA Chiquinho Guimarães e para demais atividades da Secretaria Municipal de Saúde, em processo homologado em 14 de setembro com a contratação de uma empresa especializada no valor global de R$ 1.186.272,10.