Montes Claros tem novo portal da transparência

Está no ar o novo Portal da Transparência da Prefeitura de Montes Claros, que começou a funcionar provisoriamente durante um mês e sofreu ajustes técnicos. O secretário municipal de Comunicação, Alessandro Freire, salienta que ele é mais ágil e dinâmico. A nova versão é uma importante ferramenta que permite que toda a população tenha acesso às mais variadas informações sobre a Administração Pública Municipal, incluindo aí dados sobre servidores, contratos, licitações e patrimônio. O Ministério da Transparência e a Controladoria Geral da União divulgaram os estudos da Escala Brasil Transparente Avaliação 360°, onde Montes Claros ficou entre  as 11 cidades de Minas Gerais e ocupa a 192ª posição em nível nacional entre as cidades com mais de 50 mil habitantes que cumprem rigorosamente os dispositivos da Lei de Acesso à Informação.

O secretário Alessandro Freire afirma que a Gestão Municipal realizou importantes mudanças no Portal da Transparência no início de 2017 e, com essa nova atualização, resultado da mudança do Sistema de Gestão Administrativa, a expectativa é que essa classificação de Montes Claros melhore ainda mais, já que o novo portal atende a todos os requisitos de acessibilidade, possui maior quantidade de informações e disponibiliza os dados de forma bastante ágil, apenas um dia depois de seu lançamento no sistema. O Portal da Transparência pode ser acessado, através de computador ou dispositivo móvel, no site da Prefeitura de Montes Claros (https://portal.montesclaros.mg.gov.br/banner/portal-da-transparencia).

Nos seus estudos, o Ministério da Transparência e a Controladoria Geral da União  apontou algumas falhas no Portal de Montes Claros, como não gerar relatório da consulta de licitações ou da consulta de contratos em formato aberto, de não possibilitar a consulta para o acompanhamento de Obras Públicas, não  publica em seu sítio oficial alguma relação das bases de dados abertos do município, das despesas com diárias e nem sobre as viagens. Os estudos apontam ainda que Montes Claros não mostra a ituação atual das obras, valor total já pago ou percentual de execução financeira, data prevista para o término ou prazo de execução, empresa contratada, data de início e  valor total da obra.