Moradores do Monte Sião cobram lotação no bairro

Os moradores dos quatro conjuntos habitacionais Monte Sião, onde residem mais de 1.500 famílias, cobraram na noite de terça-feira que os lotações do transporte coletivo urbano circulem nos quatro bairros, tendo em vista que atualmente muitas pessoas precisam andar até um quilometro para terem acesso ao serviço.

Um representante da empresa concessionária esteve na reunião e anunciou que poderá colocar os ônibus para circularem na rota, desde que tenha autorização da Empresa Municipal de Transportes e Trânsito (MCTrans), que disciplina essa concessão.

Os quatro conjuntos do Monte Sião começaram a funcionar desde o ano de 2012, mas sem infraestrutura, como escolas, postos de saúde e transporte coletivo urbano. A linha de ônibus passa no Conjunto Minas Gerais.

A presidente da Associação dos Moradores do Monte Sião II, Edna de Araújo Souza convocou essa reunião, pois desde quando o conjunto habitacional quatro passou a funcionar em agosto, cresceram os problemas. Foram mais 377 famílias inseridas ali, mas sem condições.

A moradora Sandra Ferreira lamenta a falta de planejamento, pois quando colocaram as famílias nos residenciais não providenciaram a escola, posto de saúde e outros itens. Ela lembra que a MCTrans precisa marcar os pontos de embarque e desembarque dos passageiros e depois autorizar a extensão das linhas que trafegam no bairro. (GA)