Parque Milton Prates recebe mudas de árvores nativas e frutíferas

Crianças que passeavam pelo parque participaram do plantio

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semma) deu início ao plantio de árvores na cidade, após a chegada das chuvas. Neste final de semana, mais de 200 mudas nativas e frutíferas foram plantadas no Parque Municipal Milton Prates pelos servidores da Semma. A ação contou com a colaboração de crianças, frequentadores daquele parque e do movimento Arboriza MOC, que atua em iniciativas de revitalização de áreas verdes na cidade.

De acordo com o gerente de Praças e Jardins, Aclindo Alves Leite Júnior, “foram plantadas mudas de manga, barrigudas e quaresmeiras, além de algumas mudas de pau-d’óleo, doadas pelo voluntário Júnior Silveira, do Arboriza MOC, que também ajudou no plantio, juntamente com o colega ambientalista Fábio Toncheff. Nos próximos dias, as praças, ruas e avenidas também serão arborizadas”, informou Alves Júnior.

Para a diretoria municipal de Meio Ambiente Anildes Lopes Evangelista, a melhor época de plantio é agora no início do período chuvoso. “Plantar árvore com o solo úmido é a condição básica para a sobrevivência autônoma quando vier o período seco, pois garante um bom enraizamento, principalmente se houver chuvas nos meses seguintes”.

“Além de realizar o cultivo das espécies nas vias e áreas públicas da cidade, a Prefeitura tem incentivado os moradores a plantar espécies distintas de frutíferas nos quintais de suas residências, pois embelezam a paisagem e melhoram a qualidade do ar. E o melhor momento é agora, no início das chuvas”, comentou o secretário Paulo Ribeiro.

Ainda de acordo com o secretário, a Prefeitura vem executando e relançando vários programas de arborização em outras partes do município. “Desse processo de arborização podemos destacar o projeto ‘Crescendo Juntos’, que doa uma muda de árvore para cada criança nascida no município e o ‘Ecocrédito’, programa que se tornou referência nacional por recompensar o produtor rural que conservar nascentes e áreas de preservação permanente”, finalizou. (AF)