Professores fazem protesto e quebram prazo combinado

Os professores da rede municipal realizaram novo protesto, ontem de manhã, na frente da Prefeitura de Montes Claros, em atitude que surpreendeu, pois o prefeito Humberto Souto tinha pedido para eles aguardarem até segunda-feira, quando sai a segunda cota do Fundo de Desenvolvimento do Ensino Básico (FUNDEB). Na concentração nas escadarias do prédio da Prefeitura, os professores cobravam o pagamento do salário de dezembro e se queixavam que a educação não era prioridade para o prefeito montes-clarense. A Guarda Municipal isolou o acesso ao prédio da Prefeitura, assim como a Polícia Militar colocou uma viatura nas imediações e ainda dois militares com bicicleta.

A folha de pagamento da educação fica em R$6 milhões, com os encargos sociais e R$5,2 milhões somente com o salário dos professores. Até o dia 10, Montes Claros tinha recebido R$3.162 milhões. Como nova cota será liberada no dia 14, o prefeito Humberto Souto tinha pedido as lideranças sindicais para esperar até segunda-feira que vem, pois isso permitirá decidir o que fará para pagar aos professores. Desde o dia 29 de dezembro que os outros servidores municipais receberam o salário de dezembro. (GA)