Santa Casa faz conscientização sobre Choque Séptico

A Santa Casa de Montes Claros realizou, ontem, as  ações de conscientização e prevenção ao Choque Séptico, para marcar o Dia Mundial de Combate a Sepse nas unidades assistenciais. A enfermeira Sarah Torres, explica que a iniciativa foi   promovida pelo Escritório da Qualidade, tem como intuito sensibilizar e interagir com as equipes sanando dúvidas sobre o Protocolo de Prevenção ao Choque Séptico. “A Sepse é um problema de saúde pública, com incidência crescente no mundo. Na Santa Casa de Montes Claros, desde 2013, é desenvolvido um trabalho de gerenciamento do Protocolo de Prevenção ao Choque Séptico. A iniciativa tem como foco garantir a segurança e a qualidade no atendimento ao paciente com Sepse”.

De acordo com dados do Instituto Latino Americano de Sepse (ILAS), o Brasil tem uma das mais altas taxas de mortalidade do mundo pelo problema – cerca de 55% dos casos. Estima-se que aproximadamente 400 mil novos casos são diagnosticados por ano e que cerca de 240 pessoas morrem anualmente. O superintendente do hospital, Maurício Sérgio, ressalta a importância deste tipo de ação. Ela reforça que o reconhecimento precoce dos sinais e sintomas da Sepse e o início do tratamento adequado o mais rápido possível, diminui a mortalidade decorrente da disfunção múltipla de órgãos. A Santa Casa de Montes Claros investe de forma contínua, em treinamento do seu corpo clínico e laboral, bem como na implantação de protocolos clínicos, visando o alcance de resultados satisfatórios com foco na segurança do paciente.

A Sepse é um conjunto de manifestações graves em todo o organismo produzidas por uma infecção. A infecção pode estar localizada em apenas um órgão, como por exemplo, o pulmão, mas provoca em todo o organismo uma resposta com inflamação numa tentativa de combater o agente da infecção. Essa inflamação pode vir a comprometer o funcionamento de vários dos órgãos do paciente. Por isso, o paciente pode não suportar e vir a falecer. Esse quadro é conhecido como disfunção ou falência de múltiplos órgãos. (GA)