Seminário discute Moradores de Rua em Montes Claros

Tem início hoje e prossegue até o dia 17 o Seminário sobre os Moradores em Situação de Rua, que ocorre a partir das 19 horas no auditório do Centro João Paulo II, da Catedral Metropolitana de Montes Claros. O evento é organizado pela Arquidiocese de Montes Claros, dentro da programação do Dia dos Pobres. “Convocada pelo Papa Francisco no encerramento do Ano da Misericórdia, em 2016, a Jornada Mundial dos Pobres é um convite a todas as comunidades cristãs e a todas as pessoas de boa vontade, para que levem esperança e conforto aos pobres. O evento tem o apoio do Ministério Público”. Os levantamentos mostram que Montes Claros tem 600 moradores nas ruas.

A Arquidiocese de Montes Claros informa que: “para animar a Jornada Mundial dos Pobres, que será celebrada em nossa Arquidiocese de 12 a 17 de novembro, este ano, em sintonia com a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), o Ministério Público do Estado de Minas Gerais, a casa de acolhimento Rosa Mística e a Arquidiocese de Montes Claros lançam programação de ações para esse período. Um seminário vai discutir os direitos fundamentais das pessoas em situação de rua e dos pobres. Ele foi pensado para articular as pessoas para a semana da Jornada Mundial dos Pobres”.

O objetivo é promover a conscientização dos direitos fundamentais das pessoas em situação de rua e dos pobres, pela formação, debate e compromisso concreto, por ocasião da Jornada Mundial dos Pobres. Hoje será realizado  Workshop sobre direitos das pessoas em situação de rua, quando José Ourismar, assessor do Ministério Público, em Belo Horizonte; o promotor Oziel Almeida, o Frei Valdomiro; e o pastor  Josmar Xavier farão debates. Terá depoimento de Alex Maciel (ex-morador de Rua, em Belo Horizonte); e o mediador será  Gregório Ventura, da Casa de Acolhimento Rosa Mística. (GA)