Chegada de um ilustrador vai completar time do ‘Letras Áridas’

O grupo já contava com a iminente contribuição de uma ilustradora. Porém, residindo atualmente nos Estados Unidos, a parceria com ela precisou ser temporariamente interrompida e os autores agora buscam uma nova peça que será a responsável por ilustrar textos do livro e criar obras para poetizar as páginas sobre o tema abordado. “Já estamos em contato com um ilustrador de Ipatinga e acho que será legal. Ele, inclusive, já publicou um livro de ilustrações”, explicou ainda Andressa.

Até o final do ano passado, o grupo planejava estar com a estrutura textual do livro pronta entre março e abril deste ano, inclusive as correções necessárias. “Como ainda estamos sem ilustrador, possivelmente até o final deste ano vamos publicá-lo”, afirmou Luiz Gustavo. Cada um dos quatro amigos abordará o tema ‘sertão norte-mineiro’ de uma forma muito particular: Andressa vai abordar a visão feminista e feminina, Samuel terá o papel da seriedade, Luiz uma visão pessimista e Gustavo trabalhará o viés romântico.

Na sua primeira experiência em um projeto dessa magnitude, Samuel Borges vai falar sobre o sertão e mulheres, descrevendo a vida diária do norte-mineiro. “São várias inspirações, entre elas os amores que já tive e as muitas viagens que já fiz pela região”, explicou o tímido poeta.

FEMINISTA | “De antemão achei bem interessante ser convidada para um grupo no qual só havia homens”, afirmou Andressa, que vai abordar a questão do feminismo e da luta e história das mulheres fortes da região. De família de maioria feminina, Andressa tem na avó sua principal inspiração. “Cresci vendo minha avó, viúva aos 48 anos, criar seis filhas. É uma inspiração gigante que eu tenho. Uma mulher norte-mineira que conseguiu tudo o que tem pela força das próprias mãos”, finalizou a escritora. (JM)