História do autor na arte começou nos anos 90

Pedro Tostes começou no Rio de Janeiro, no final dos anos 90, publicando em pequenas antologias e participando dos saraus. Em 2001 se mudo para São Paulo, onde começou “a interagir com os saraus e lanço meu primeiro livro, ‘o mínimo’, em 2003”. Com o coletivo ‘Poesia Maloqueirista’, o escrito teve nove anos de envolvimento, participando de vários projetos importantes, como o C.A.I-Mal, sarau multiartístico que atraia até 300 pessoas por edição.

Desde 2014 Pedro ingressou como autor da editora Patuá, através da qual e tem participado de projetos de difusão literária, produzindo saraus e eventos. “Recentemente tive a oportunidade de ter meu quarto livro ‘Na Casamata de Si’ aprovado em um edital da Prefeitura de São Paulo para publicação de livros. Com isso pude fazer meu projeto com apoio, podendo fazer livro, audiolivro – como instrumento de acessibilidade, booktrailers e contar com estrutura de divulgação”.

INSPIRAÇÕES | Autores como Torquato Neto, Allen Ginsberg, Drummond, Fernando Pessoa, Paulo Leminski e João Cabral estão entre as inspirações do poeta. “São diversos autores que, com a leitura, me ajudaram a ser a pessoa e o poeta que me tornei. Para meus poemas as inspirações são muitas, mas todas relacionadas com o mundo, a vida presente, as coisas que vivemos e sobrevivemos no dia a dia. Um poema nem sempre diz algo específico, muitas vezes sua capacidade surge de ampliar significados das vivências”, finalizou Pedro.

INCRIÇÕES | A exposição tem entrada gratuita e vai até a próxima terça-feira (15), na Biblioteca Pública Municipal do Centro Cultural Hermes de Paula. A organização, inclusive, já recebe inscrições para interessados em expor suas obras. “Basta comparecer, no horário comercial, ao Centro Cultural Hermes de Paula”, explicou a organização. (JM)