Para instituto, ações são estratégicas e feitas em rede

Criada em 2017, a Rede de Artesanato do Vale do Jequitinhonha tem como objetivo principal deste discutir e implementar propostas para a organização das associações, de forma a mapear e atender as principais demandas de artesãs e artesãos do Vale do Jequitinhonha e Norte de Minas.

“[A criação] exemplifica bem este momento de amadurecimento da construção coletiva e colaborativa de políticas públicas, em sinergia com diferentes esferas e órgãos de governo, numa relação cada vez mais estreita e estratégica com as prefeituras”.

O Instituto Sociocultural Valemais atua como articulador e facilitador no diálogo entre associações de artesãos, artesãs, artesãos e poder público, conceituando e orientando ações estratégicas que possam contribuir para a estruturação do setor, no seu posicionamento como fonte de geração de emprego e renda e na profissionalização progressiva dos artistas populares mineiros.

“As Feiras de Artesanato do Vale do Jequitinhonha buscam estimular a discussão entre os artesãos sobre sua realidade, de forma a organizar o setor e incentivar a produção artesanal. O objetivo é criar os meios de comercialização da produção em âmbito regional, para movimentar o comércio local, gerar emprego, renda e estreitar relações, encorajando a troca de experiências e conhecimento e o aprimoramento da qualidade do artesanato produzido no Vale”, explicou o instituto.

BOCAIUVA | A Feira de Artesanato de Bocaiuva começa nesta quarta-feira (9), e será aberta para o público às 15h. Na programação haverá shows, serestas, exibições de capoeira, cortejos de folia de reis, recital de poesia e uma oficina de comunicadores ministrada pelo Polo Jequitinhonha da UFMG. (JM)