Na falta de recusa, depósito será automático na caderneta de poupanç

André Luiz de Moraes, auxiliar administrativo
Foto: RICARDO ARRUDA

Todos os trabalhadores, com contas ativas ou inativas do FGTS, podem sacar, de cada uma delas, até R$500,00, de acordo com o saldo disponível. Os correntistas da Caixa nascidos em janeiro, fevereiro, março e abril poderão sacar os recursos já a partir do dia 13 deste mês. O calendário segue até 9 de outubro. Para os não correntistas, a movimentação está autorizada a partir de 18 de outubro, sempre considerando o mês de aniversário. O prazo final para que todos os trabalhadores realizem os resgates acaba em 31 de março de 2020.

A Caixa estima que cerca de 33 milhões de trabalhadores com conta poupança no banco receberão os recursos automaticamente. Entretanto, há quem não tenha interesse em aderir. André Luiz de Moraes, 31 anos, auxiliar administrativo, busca meios de cancelar o depósito automático. “Os R$500,00 já estão pré-agendados na minha conta poupança para outubro, mas não quero recebê-los. Tenho buscado contato com a Caixa para cancelar o recebimento automático”, reclama. Conforme a assessoria da instituição financeira, o trabalhador pode solicitar o cancelamento do crédito automático no aplicativo “App FGTS” e no Internet Banking Caixa, bem como no portal.

Maria Clara Azevedo, contudo, alerta que o dinheiro pode ser reinvestido, uma vez que os rendimentos anuais do FGTS são de apenas 3% ao ano, ao passo que, na poupança, o índice chega a 4% ao ano. “Os dois perdem, ainda, para a inflação, que está em 4,5%”. Na avaliação dela, se for de interesse, o correntista deve fazer a transferência do valor para uma aplicação mais rentável. “A poupança morreu em 2012. Muitos não sabem disso ainda. A poupança e o FGTS perdem para a inflação; nem ganho real as pessoas têm”. (RA)