Seminário on-line discute as tendências do BIM na construção civil

Evento apresenta as oportunidades da implementação da metodologia BIM, que passa ser exigida a partir de 2021 em projetos de engenharia e arquitetura

 

Mais produtividade e controle da qualidade das obras e menos custos, retrabalho e desperdício. Essas são algumas das vantagens de utilizar a metodologia BIM (Building Information Modeling ou Modelagem de Informações da Construção) na construção civil. Para disseminar e estimular a implementação dessa metodologia para pequenos negócios, o Sebrae realiza o 3º SEBIM - Seminário BIM. Neste ano, o evento tem como tema “BIM do início ao fim” e será on-line, entre os dias 28 de setembro e 1º de outubro. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas pelo www.sebimmg.com.br.

O BIM possibilita o gerenciamento e compartilhamento de informações da obra, transparência no planejamento, precisão de cronograma e redução de custos. A metodologia utiliza um modelo virtual para projetar toda a construção antes de iniciar os trabalhos no canteiro de obras.

Por meio do BIM é possível gerenciar desde a concepção inicial (projeto) até a criação de um protótipo, abrangendo todo o ciclo de vida de uma construção. Pode ainda ser aplicado em todas as fases e setores da obra, seja ela de uma nova construção ou de reforma.

Com a modelagem em BIM pode-se criar uma cadeia colaborativa de forma otimizada, em que todos os profissionais envolvidos (projetistas, orçamentistas, engenheiros e arquitetos) conversem entre si por meio de diversos softwares. Estes programas indicam previsões e soluções integradas em tempo real, permitindo identificar os pontos problemáticos de um projeto, como colisões de tubulações, por exemplo, e minimizar erros e desperdícios.

"O BIM é a nova fronteira da indústria da construção e dos projetos de arquitetura e engenharia e para isso, tanto na dimensão da capacitação como também as consultorias tecnológicas realizadas por meio do Sebraetec, o Sebrae está atento e à disposição da classe produtiva para, juntos, colocarmos definitivamente o BIM na agenda dos pequenos negócios do setor que, literalmente, construirá um futuro melhor para o Brasil”, afirma o presidente do Sebrae, Carlos Melles.

A metodologia traz tantos benefícios que, a partir de janeiro de 2021, obras e serviços de engenharia contratados pela Administração Pública Federal deverão ser executados em BIM. A medida pretende aumentar controle de gastos, o combate ao superfaturamento nas construções e a garantia de um resultado qualificado.

Pensado nessas novas oportunidades para o setor, principalmente para micro e pequenas empresas, que o SEBIM traz especialistas nacionais e internacionais para falar sobre as novas possibilidades com a implementar dessa metodologia, além de experiências e resultados já obtidos no Brasil e na Europa.

Na programação, palestras e debates sobre: BIM como processo de inovação, implementação, tendências, desafios e usabilidade do BIM, modelagem de negócios, industrialização, reestruturação das profissões e casos de sucesso. Estão confirmadas as participações de Décio Ferreira, arquiteto e professor do International Master BIM Manager da Zigurat, Ignasi Perez Arnal, sócio-fundador da BIM Academy, e Wilton Catelani, consultor em BIM na Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC).

O evento é realizado pelo Sebrae em parceria com a Câmara Brasileira de BIM (CBIM-MG), Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado de Minas Gerais (Sinduscon-MG), Associação Brasileira de Engenharia de Sistemas Prediais (Abrasip-MG) e Senai/Fiemg. (Agência Sebrae)