Greve dos professores cercada de polêmica em Moc

A greve dos professores da rede estadual está dividida em Montes Claros, maior cidade do Norte de Minas. Enquanto na escola estadual Alcides Rabelo, mas conhecida como Polivalente, os portões sequer foram abertos ontem, na escola estadual Professor Plinio Ribeiro, a Escola Normal, as aulas foram realizadas normalmente ontem de manhã, sem a adesão de qualquer professor. O diretor Danilo Cordeiro explica que o SindUte marcou reunião ontem a tarde com os professores, para pedir a adesão deles. Porém, a princípio, as aulas continuarão normalmente.

No Polivalente, dois alunos até foram a  escola, mas encontraram os portões fechados e reclamaram da falta de comunicação. O aluno P, afirma que as aulas começaram na segunda-feira, mas ele não compareceu e por isso, sequer sabia da adesão à greve. O SindUte informa que a greve foi deflagrada por tempo indeterminado na rede estadual de ensino, em decisão tomada durante Assembleia Estadual do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas gerais (Sind-UTE/MG), no último dia 5/2/2020, no pátio da Assembleia Legislativa. A categoria reivindica o pagamento do Piso Salarial Profissional Nacional, a defesa do emprego e do direito a uma educação pública de qualidade social. (GA)