Instituto de Ciências Agrárias inicia Mestrado em Alimentos e Saúde

O mestrado em Alimentos e Saúde do ICA foi aprovado pela Capes como curso interdisciplinar

Neste ano, o Instituto de Ciências Agrárias (ICA), campus regional da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) em Montes Claros, passa a ofertar um novo curso de Pós-graduação stricto sensu. O Mestrado em Alimentos e Saúde teve a aprovação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e lançou neste mês edital de seleção para a primeira turma. As inscrições vão até o dia 5 de julho.

São oferecidas 14 vagas para o ingresso no segundo semestre de 2019, em edital regular, distribuídas entre as três linhas de pesquisa do programa: “Processos e Controles em Ciência de Alimentos aplicados à Saúde”; “Efeitos dos Alimentos e suas tecnologias na Fisiopatologia e Nutrição”; e “Alimentos, Microbiologia e Modulação Biomolecular”. Três vagas são reservadas para candidatos autodeclarados negros. Também são ofertadas duas vagas, uma para indígenas e uma para pessoas com deficiência, em edital suplementar.

De acordo com a ementa, o curso visa a inovação e o aprimoramento das tecnologias associadas à produção de alimentos, seleção e obtenção de novos ingredientes e elevação contínua dos índices de eficiência dos sistemas melhoramento alimentar, bem como avaliar os efeitos desses alimentos sobre a saúde de seres humanos e animais, avaliando e melhorando o funcionamento do organismo e aumentando o bem-estar de indivíduos.

O professor do ICA e um dos coordenadores do programa, Sérgio Santos, explica que o curso é interdisciplinar e propõe atender à demanda de ampliar a qualificação dos profissionais na região em que o campus se insere. “A região de Montes Claros possui grande número de empresas e indústrias voltadas para a produção de alimentos à exemplos de laticínios, produtos de agricultura e frutos regionais característicos. Percebe-se, não só no Norte de Minas, mas também em todo o Brasil, uma carência de profissionais habilitados em permear e melhorar produtos e serviços com interface entre alimentos e seus efeitos na saúde. Nesse ponto, o curso proposto será inédito no país”, disse.

O professor enfatiza que a proposta contribui para o desenvolvimento da Ciência e Tecnologia, com a perspectiva de projetos produtivos e socialmente justos. “Acreditamos que a criação do Mestrado possibilitará a formação de recursos humanos altamente qualificados, através desenvolvimento de pesquisas e tecnologias inovadoras, que permitirão o crescimento e desenvolvimento regional resolvendo problemas e integrando indústria, alimentos, saúde e sociedade”, completou Sérgio.

 

Processo seletivo

Podem se inscrever no edital graduados em áreas afins ao curso. Os interessados em participar do processo seletivo devem se inscrever na secretaria da Pós-graduação (Anexo do Centro de Atividades Administrativas e Didáticas – CAAD, Av. Universitária, 1.000 – Bairro Universitário – CEP: 39 404-547, Montes Claros – MG), com a entrega de toda documentação exigida no edital em envelope único lacrado até 5 de julho. O atendimento é de segunda à sexta-feira, das 8h às 11h e das 14h às 16h. Também serão aceitas inscrições pelo Sedex, desde que postadas até o dia 27 de junho de 2019.

O processo de seleção é constituído de três etapas: avaliação escrita de conhecimentos específicos na área de Alimentos e Saúde; avaliação de projeto de pesquisa; e avaliação do Curriculum vitae.

O cronograma do processo seletivo e outras informações sobre a inscrição podem ser obtidas nos editais disponíveis na página do Mestrado em Alimentos e Saúde.