Adenor quer mostrar Norte de Minas em Portugal

As potencialidades do Norte de Minas serão apresentadas em Portugal, no mês de abril, em missão que está sendo coordenada pela Agência de Desenvolvimento do Norte de Minas (Adenor). O novo presidente da entidade, Alexandre Pires Ramos, que é cônsul honorário português, explica que a meta é atrair investidores europeus interessados em aplicar na região, com ênfase na energia fotovoltaica, assim como abrir espaço para a produção norte mineira de carne, silvicultura e ainda fruticultura. Alexandre Pires Ramos foi eleito, na segunda-feira, como presidente da Adenor, em substituição ao médico Pávilo Miranda, para mandato de 2018/2020.

O novo presidente lembra que os ex-presidentes Elmar Santana e Pavilo Miranda iniciaram o programa para o Norte de Minas se consolidar como produtor de energia solar e como Portugal e Espanha contam com expertise nessa área, ele decidiu estreitar os laços com os europeus. Para discutir a formação dessa missão empresarial, a Adenor convocará os empresários interessados em conhecer e apresentar as suas potencialidades. Portugal e Montes Claros têm intercambio na área educacional, com as universidades e faculdades da região fazendo parceria com a Universidade Traz os Montes.

No âmbito interno, a Adenor quer retomar o projeto do Parque Tecnológico do Norte de Minas, que foi paralisado desde o ano de 2009, quando a Prefeitura de Montes Claros saiu do empreendimento. Atualmente a Fundação Tecnológica do Norte de Minas está em pequena área no Distrito Industrial, onde instalou uma incubadora tecnológica. Na terça-feira a Adenor fará uma reunião em Montes Claros para reabrir a discussão sobre esse Parque Tecnológico. (GA)