MG adere a programa gratuito de incentivo ao empreendedorismo

Voltada para o público jovem, iniciativa oferece, sem custos,
cursos on-line de capacitação em empreendedorismo

A Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese) de Minas Gerais aderiu ao programa Juventude Empreendedora, iniciativa que oferece cursos de capacitação gratuitos de empreendedorismo, voltados para o público jovem.

Por meio de aulas gratuitas e on-line, o programa tem foco na capacitação de jovens entre 17 e 29 anos. O conteúdo é baseado em respostas a dúvidas para que o público tire dúvidas e seja capaz de transformar ideias de negócios em empresas.

 

Próxima turma

 

A próxima capacitação será entre os dias 15 e 19 de junho, com aulas on-line. A abordagem inclui jovens que precisam abrir um negócio para ter renda própria, além dos micro e pequenos empreendedores que enfrentam dificuldades para manter suas empresas funcionando em meio à pandemia da Covid-19.

O programa Juventude Empreendedora é idealizado pelo Fórum da Juventude da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa e realizado pelo Conselho Nacional da Juventude do Brasil em parceria com a Agência Besouro de Fomento Social.

As aulas on-line utilizam uma metodologia que ensina a transformar ideias em negócios que gerem renda, com baixo custo, em 11 etapas. Entre os assuntos estão finanças, comunicação on-line e off-line e gestão de pessoas.

 

Vantagens e inscrições

 

Coordenador de Políticas para a Juventude da Sedese, Tomaz Moreira destaca que o programa amplia os horizontes dos jovens que estão em busca de emprego. “O público jovem tem uma grande dificuldade de se inserir no mercado de trabalho e enfrentam uma taxa de desemprego que, às vezes, é o dobro da população geral. A chegada deste curso mostra para os jovens que existem outras oportunidades, outras formas de gerar renda."

Ele também chama a atenção para a “vantagem de a metodologia utilizar o saber de cada um para desenvolver negócios com baixo ou zero investimento, ensinando ao jovem a vencer obstáculos”, afirma.

O método do programa já foi aplicado em 12 países, com mais de 12 mil alunos capacitados, 4 mil negócios abertos anualmente, 100 mil pessoas impactadas indiretamente e renda acumulada acima de R$ 120 milhões.  As inscrições já estão abertas, e podem ser feitas pelo site https://www.juventudeempreendedora.com

 

Ação internacional

 

Além de brasileiros, o programa também capacita empreendedores dos países de língua portuguesa: Cabo Verde, Angola, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe, Portugal e Timor-Leste. A ação conta com apoio dos Conselhos Nacionais de Juventude dos respectivos países. (Agência Minas)