Alerrandro pode ganhar chance no ataque do Atlético

Foto: Bruno Cantini

São 12 gols marcados em 18 jogos. A cada 81 minutos em campo, o jovem atacante Alerrandro, de 19 anos, balança as redes adversárias. A boa fase do camisa 44 gera cobranças ao técnico Rodrigo Santana, que ainda não promoveu a entrada do garoto no lugar de Ricardo Oliveira. O experiente centroavante vive incômodo jejum. 

Alerrandro fez gols importantes na temporada, como os dois na vitória sobre o Zamora-VEN, na Venezuela, pela Copa Libertadores, que garantiu o Galo na Copa Sul-Americana, e na vitória sobre o Unión La Calera-CHI, no Independência, que levou a decisão da vaga nas oitavas de final no torneio sul-americano para os pênaltis. O Atlético acabou se classificando. 

 

No último domingo, após mais uma atuação apagada de Ricardo Oliveira, o jovem entrou em campo e precisou de apenas dois minutos para aproveitar belo passe de Patric e balançar as redes do Santos. No entanto, o Galo acabou derrotado por 3 a 1.

Depois de mais uma boa aparição, o técnico Rodrigo Santana afirmou que o momento de Alerrandro é muito bom. O técnico diz que vai estudar quem pode entrar na equipe contra o São Paulo, quinta-feira, às 20h, no Independência.

“O momento do Alerrandro é muito bom. O pouco tempo que ele está tendo, ele está tendo essas oportunidades, está sabendo aproveitar. O Ricardo também é um jogador importante, teve uma cabeçada ali que poderia ter feito o gol, o goleiro foi muito feliz. Mas a gente vai estudar dentro da semana para ver quem joga sábado (na verdade, quinta-feira)”, disse.

O último gol de Ricardo Oliveira foi no dia 27 de abril, na vitória do Galo sobre o Avaí, por 2 a 1, no Independência, na rodada de abertura do Campeonato Brasileiro. De lá para cá, são nove jogos sem balançar as redes, o maior jejum do camisa 9 no Atlético. Ele tem 27 jogos e 13 gols em 2019.