Atlético preserva Ricardo Oliveira e Fábio Santos de treino

Rodrigo Santana conversa com auxiliares técnicos
Adilson Warken e Lucas Gonçalves
Foto: BRUNO CANTINI/ATLÉTICO

O Atlético deu sequência à preparação para enfrentar o Botafogo, às 16h de domingo, no Estádio Nilton Santos, pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro. No treinamento de quinta-feira, o técnico Rodrigo Santana chegou a testar Franco Di Santo no ataque. Porém, não há nenhuma pretensão de mudar a equipe. Segundo o treinador, a entrada do argentino em parte da atividade foi para evitar sobrecarga em Ricardo Oliveira, que se queixou de torcicolo.

“Em relação ao Di Santo, é que o Ricardo vem com torcicolo muito grande. E o Di Santo agora faz um trabalho muito mais técnico e tático. Antes ele vinha fazendo trabalho físico para já encaixar com as características e a forma como a gente trabalha. Então é uma adaptação para ele. E como era um trabalho muito repetitivo, para não levar o Ricardo a uma exaustão, a gente vai trocando. Ficamos revezando - de um lado o Ricardo e o Franco, do outro o Papagaio e o Alerrandro. Foi mais para não sobrecarregá-los no treino e estar sempre executando a mesma movimentação”, afirmou Santana, em entrevista na Cidade do Galo.

Nessa sexta-feira, Ricardo Oliveira foi poupado do treino na Cidade do Galo, assim como o lateral-esquerdo Fábio Santos, em função de amigdalite. Entretanto, os dois não preocupam para o jogo contra o Botafogo, no qual o Atlético precisa somar pontos para encerrar sequência de derrotas na Série A: Athletico-PR (2 a 0, na Arena da Baixada), Bahia (1 a 0, no Independência) e Corinthians (1 a 0, na Arena Corinthians).

Por causa dos maus resultados, o Galo caiu do quinto para o sétimo lugar, com 27 pontos. Na opinião de Rodrigo Santana, o time produziu bem nos últimos confrontos, mas não obteve bom resultado “por detalhes”. Logo, a missão é buscar a vitória no Rio de Janeiro.

“A ideia sempre é somar, principalmente fora de casa. Um campeonato duro de manter a regularidade, nesses três últimos jogos a equipe não somou, mas não deixou de produzir em campo. Acabamos não conseguindo o resultado por detalhes. Mas a intenção é ir ao Rio de Janeiro, fazer um grande jogo e buscar pontos lá também”.

O duelo contra o Botafogo marcará a estreia do goleiro Wilson, contratado por empréstimo ao Coritiba para suprir as ausências de Victor, com tendinite no joelho esquerdo, e Cleiton, convocado para a Seleção Brasileira Sub-23. O provável Atlético terá Wilson; Patric, Réver, Igor Rabello e Fábio Santos; Jair; Elias, Vinícius, Cazares e Chará; Ricardo Oliveira. (Superesportes)