Cruzeiro admite tratar retorno de Dodô, mas adota máxima cautela

Dirigente do Cruzeiro ressaltou desejo do retorno de Dodô
Foto: VINNICIUS SILVA

Embora trate com máxima cautela, o Cruzeiro cogita internamente o retorno do lateral-esquerdo Dodô para reforçar a equipe na sequência da temporada. O departamento de futebol tentará iniciar, nos próximos dias, uma negociação extrajudicial. 

Nessa terça-feira, o jogador ajuízou uma ação contra o clube pedindo o cumprimento do acordo feito pela gestão do ex-presidente Wagner Pires de Sá. O contrato prevê, entre outros benefícios, pagamento de R$ 8,8 milhões em luvas.

Ao Superesportes, o interlocutor do departamento de futebol do Cruzeiro, Carlos Ferreira Rocha, admitiu que o retorno de Dodô é um desejo do clube. No entanto, o lateral-esquerdo teria de aceitar uma readequação salarial para 2020, a exemplo do que outros atletas, como Fábio, Leo e Edilson, fizeram. 

Eu, particularmente, gostaria muito do retorno do Dodô. É uma opinião pessoal. Entendo que ele poderia nos ajudar muito na Série B. Mas nosso financeiro não anda de acordo com as nossas vontades”, pontuou o dirigente. 

“Eu acho que vale tentar resolver o problema. Como já está na Justiça, a gente ganha um pouco mais de tempo para conversar. Esse processo surgiu essa semana, ainda não tive tempo de tratar com o Drubscky, mas buscaremos encontrar uma solução”, complementou.

A possibilidade de retorno ainda não foi levada ao conhecimento do técnico Enderson Moreira, por exemplo. Apresentado a distância nessa quinta-feira, ele só teve uma reunião, por videoconferência, com os responsáveis pelo departamento de futebol do Cruzeiro.

“O contrato antigo do Dodô é cheio de objetivos, precisamos avaliar cada cláusula minuciosamente. É uma vontade pessoal minha, eu gostaria que ele voltasse, mas tem outros pormenores que podem superar esse meu desejo”, alertou Carlos Ferreira.
À reportagem, o advogado de Dodô, João Chiminazzo, desconversou sobre a possibilidade de retorno de Dodô a Belo Horizonte. “Depende de o Cruzeiro propor algo”, disse. O empresário do jogador, Júnior Pedroso, não atendeu aos telefonemas.

A lateral esquerda é, justamente, um dos pontos fracos do atual elenco celeste. Contratado ainda na ‘era Adilson Batista’, João Lucas não agradou nos primeiros meses e foi um dos jogadores mais vaiados pela torcida do Cruzeiro antes da paralisação dos jogos. 

Contratado sob alta expectativa, Dodô frustrou grande parte da torcida do Cruzeiro em 2019. Na maior parte da temporada, sem conseguir regularidade, amargou a reserva de Egídio, mesmo com o titular sofrendo com muitas críticas. Ao longo do ano, foram 28 jogos e um gol marcado, na goleada por 4 a 0 sobre o Huracán, na fase de grupos da Copa Libertadores. (Superesportes)