Everton Felipe comenta rotina de treinos limitados no Cruzeiro

Everton Felipe falou sobre a rotina de treinos durante a pandemia
 Foto: CRUZEIRO/REPRODUÇÃO/YOUTUBE

Titular no Cruzeiro antes da paralisação do futebol pela pandemia do novo coronavírus (COVID-19), o meia Everton Felipe avaliou a primeira semana do retorno às atividades na Toca da Raposa II. Em um cenário normal, o técnico Enderson Moreira estaria preparando os atletas para uma partida por meio do treinamento coletivo. No entanto, o clube se preocupa no momento em evitar a propagação da doença, o que leva os jogadores a ficarem distantes uns dos outros e terem contato limitado com a bola.

“É um pouco difícil depois de tanto tempo parado. Para mim, principalmente, foi horrível. Vinha há muito tempo sem jogar, sem atuar frequentemente. Quando cheguei ao Cruzeiro, tive essa sequência. Aí teve a pandemia, é algo que eu não poderia fazer nada, é algo maior. Infelizmente houve a parada, foi muito ruim para mim”, disse o camisa 7.

“Agora na volta, os treinos estão sendo puxados, e estamos tendo mais contato com o Edy (Carlos, preparador físico). O professor Enderson também estamos vendo que é uma pessoa fácil de lidar e conversar. Deus queira que ele consiga nos ajudar a alcançar o objetivo do Cruzeiro, que é recolocar o Cruzeiro na primeira divisão, em seu lugar”, complementou.

Compreensivo com as dificuldades de momento, Everton Felipe ressaltou que o grupo está em fase de aprendizagem à nova situação. Ele confia na capacidade dos profissionais do Cruzeiro para deixarem os atletas em boas condições tão logo a bola voltar a rolar no Brasil.

“Estamos tendo treinamentos específicos. Não pode ter treinos normais. Todos os treinos são específicos, com recomendações médicas. É difícil, pois limita os treinamentos e nossas capacidades. Não temos muito contato com bola, com as coisas que acontecem no jogo. É muito difícil, mas, como falei, é por algo maior. Estamos nos adaptando a essa situação, o ser humano se adapta às situações da vida. Os profissionais do Cruzeiro são competentes o suficiente para encontrar soluções que vão nos fazer bem. E nós estamos fazendo tudo aquilo que nos passam e nos é recomendado”.

Os protocolos de segurança e prevenção não foram suficientes para impedir a contaminação de dois jogadores do elenco celeste. O atacante Vinícius Popó e o volante Jean contraíram a COVID-19. Embora assintomáticos, os dois cumprirão o período de quarentena até se curarem completamente da enfermidade.

Ainda não há uma data para o retorno dos jogos de futebol. O Campeonato Mineiro foi paralisado na nona rodada da primeira fase, em 15 de março. Apesar do aperto no calendário, a Federação Mineira de Futebol garante o término da competição dentro de campo.

Se as autoridades de saúde liberarem, os eventos esportivos provavelmente acontecerão sem a presença de público nos estádios. O Cruzeiro também disputará o jogo de volta da terceira fase da Copa do Brasil, contra o CRB (derrota por 2 a 0 na ida, no Mineirão), e a Série B do Campeonato Brasileiro. (Superesportes)