Joel aciona o Cruzeiro na Justiça do Trabalho e cobra R$ 1,3 milhão

Joel encerrou vínculo com o clube em junho deste ano 
 
Foto: JUAREZ RODRIGUES

O atacante Joel acionou o Cruzeiro na Justiça. Inicialmente, o processo corria em segredo na 45ª Vara do Trabalho de Belo Horizonte, mas o juiz Adriano Marcos Soriano Lopes retirou o sigilo dos documentos. Assim, revelou-se o valor da causa de R$ 1.337.040,00. A informação foi publicada pelo site Globoesporte e confirmada pelo Superesportes. “Compulsando os autos eletrônicos, constato que o procurador do autor atribuiu sigilo ao processo sem que qualquer justificativa legal tenha sido pleiteada na petição inicial, de modo que indefiro a tramitação do processo em segredo de justiça”, manifestou-se o magistrado, ao recusar o pedido da defesa de Joel. 

O camaronês cobra 13º salário, FGTS, férias, gratificação, diferença salarial, multas e verbas indenizatórias e rescisórias. Há audiência marcada para o dia 30 deste mês.

O contrato de Joel com o Cruzeiro expirou em junho. À época, o atacante de 26 anos, que defende o Marítimo, de Portugal, publicou mensagem de despedida do clube celeste no Instagram.

“Hoje (ontem) se encerra meu vínculo com este gigante incontestado, Cruzeirão cabuloso. GRATIDÃO é a palavra que resume o meu agradecimento do fundo do coração. Muito Obrigado ao CRUZEIRO ESPORTE CLUBE pela oportunidade de vestir essa Camisa. #GRATIDAOETERNA”.

Joel no Cruzeiro

Em janeiro de 2015, o Cruzeiro pagou ao Londrina R$ 2,5 milhões por 50% dos direitos econômicos de Joel, que havia feito bom Campeonato Brasileiro de 2014 pelo Coritiba, com oito gols em 20 jogos.

Na Toca, porém, o camaronês não conseguiu sequência de partidas e acabou emprestado em cinco ocasiões: Santos, Botafogo, Avaí e Marítimo (duas vezes).

Na Ilha da Madeira, em Portugal, Joel mostrou bom futebol, especialmente na primeira temporada, quando marcou nove gols em 15 partidas. No geral, balançou a rede 20 vezes em 60 jogos.

Em junho de 2019, Joel foi convocado para representar a Seleção de Camarões na Copa Africana de Nações, mas acabou cortado da delegação em razão de um problema cardíaco na artéria coronal.

Depois de ficar alguns meses sem atuar, o atacante foi submetido a exames e, por fim, autorizado a retornar aos gramados. Na reta final do Campeonato Brasileiro de 2019 entrou em campo quatro vezes pelo Cruzeiro e integrou o grupo rebaixado à Série B. (Superesportes)