Lisca chama atenção para falha no primeiro tempo e valoriza reação do América

 

Lisca criticou erros no primeiro tempo, mas valorizou
reação na etapa final 
Foto: ALEXANDRE GUZANSHE

Ao avaliar a vitória do América sobre o Villa Nova, por 2 a 1, em jogo atrasado da segunda rodada do Campeonato Mineiro, Lisca chamou a atenção para uma falha cometida pela equipe no primeiro tempo. Na opinião do técnico, Ademir se precipitou ao dar carrinho para tentar bloquear o cruzamento rasteiro de Ruan Teles. O atacante do Coelho deslizou na grande área e tocou com a mão na bola, cometendo o pênalti convertido por Vitor Júnior.

“É uma briga que a gente está tendo. Saímos perdendo no primeiro tempo sem que o adversário desse sequer um chute a gol. Isso preocupa a gente. Não precisava o Ademir dar aquele carrinho. Ele (Ruan Teles) ia cortar, mas não tinha ninguém dentro da área”, analisou Lisca, relembrando em seguida o erro do goleiro Airton na partida anterior, contra o Cruzeiro, no Mineirão (1 a 1) - espalmou para o fundo da rede a bola chutada de fora da área por Maurício. “Mais uma vez falhamos no gol do adversário, como foi no Mineirão. Dificilmente o Cruzeiro ia criar, não estava conseguindo entrar. E hoje aconteceu de novo, mais grave ainda, porque o jogo estava controlado. Tivemos boas chances, não conseguimos fazer, e eles, nesse erro nosso, nessa precipitação, perdemos o primeiro tempo. Tenho conversado com os jogadores: jogar bem é uma coisa, ganhar é outra. Ganhar é uma arte. O time tem qualidade para jogar, mas precisa ser mais efetivo”.

Lisca valorizou a mudança de postura no segundo tempo, quando o América empatou aos 3 minutos, em cobrança de pênalti de Rodolfo, e virou aos 28’, em finalização de voleio de Ademir, que se recuperou da falha na etapa inicial. A partir dali, a equipe administrou a vantagem e garantiu a terceira vitória na competição.

“No segundo tempo nos adiantamos, tivemos mais brio, fomos mais fortes e mais intensos. Fizemos um gol com menos de cinco minutos, isso nos deu tranquilidade e mais confiança. O Augusto saiu, entrou o Léo, o Rodolfo passou para o lado esquerdo e conseguiu fazer um cruzamento lindo para o Ademir, que tem trabalhado muito bem e fez o terceiro gol dele hoje. Depois sustentamos”. (Superesportes)