Organizada manda recado e cobra vitória na Argentina: 'Senão a chapa vai esquentar'

Torcedores ligados à Galoucura, maior organizada do Atlético, postaram um vídeo direcionado aos jogadores, em tom de incentivo e cobrança, antes do jogo de ida contra o Colón, pela semifinal da Copa Sul-Americana.

No vídeo divulgado no Twitter, Josimar, presidente da organizada destaca o esforço dos torcedores para se deslocarem até a Argentina e avisa que, caso o Galo não traga um resultado positivo, a postura nas arquibancadas irá mudar.

'Todo mundo aqui tem família, tem serviço e a gente está deixando tudo porque ama o Galo acima de tudo. (...) A parada é chegar lá e trazer a vitória, senão a chapa vai esquentar. Nós já estamos de saco cheio desses jogadores', disse o diretor da organizada.

Segundo os torcedores, os jogadores alvinegros têm se apresentado 'sem raça e sem vontade'. O único atleta citado nominalmente pela torcida é o equatoriano Cazares, envolvido recentemente em uma acusação de agressão e punido pela diretoria por ter se atrasado para o treino na véspera da derrota para o Internacional. O camisa 10 do Galo é chamado de 'cachaceiro' no vídeo.

Segundo os torcedores, a classificação para a finalíssima do torneio continental é uma 'obrigação'.

Cada atleticano que for ao estádio pagará aproximadamente R$100 pelo ingresso. O jogo de ida, nesta quinta-feira, às 21h30, será realizado no Brigadier General Estanislao López, conhecido como Cemitério de Elefantes. A arena ganhou esse apelido por ter sido o local onde o Colón venceu o Santos de Pelé, a Seleção Argentina, o Peñarol, então campeão mundial, e os poderosos River Plate e Boca Juniors.

A partida de volta, no dia 26, será no Mineirão, também às 21h30. Para este jogo, o Atlético já vendeu mais de 35 mil ingressos. A equipe que se classificar enfrentará o vencedor do duelo entre Corinthians e Independiente Del Valle, do Equador.

TRANSCRIÇÃO | "Isso é para os jogadores do Galo. A gente está saindo daqui hoje para ir para a Argentina. Maior dificuldade, saindo uma caravana. Todo mundo aqui tem família, tem serviço e a gente está deixando tudo porque ama o Galo acima de tudo. Não é que nem os jogadores não, que estão com o salário em dia, a gente não sabe o que está pegando, mas tá aí numa parasitagem do c... Sem raça, sem vontade. Então é mais que obrigação essa classificação na Argentina. Até então não protestamos, não fizemos nada, mas até então. A parada é chegar lá e trazer a vitória, senão a chapa vai esquentar. Nós já estamos de saco cheio desses jogadores. Cazares, cachaceiro do c... A gente não vai dar boi não, queremos a vitória. Vamos sair daqui, estamos deixando família, porque amamos o Galo. Não somos que nem vocês aí. A parada é essa, entrar em campo, dar raça, dar a vida, que nem a gente faz pelo clube e pela torcida" – Galoucura. (Superesportes)