Polícia Civil vai instaurar procedimento investigativo criminal contra Cazares

A Polícia Civil vai instaurar procedimento investigativo contra o jogador Cazares, do Atlético, que realizou festas em sua casa durante o período de quarentena pela pandemia de Covid-19. Segundo o delegado Flávio Rabello Teymeny, da comarca de Lagoa Santa, o atleta pode ser indiciado por crime contra a saúde pública se houver provas suficientes. Cazares, que está infectado com o vírus, pode responder com base no artigo 268 do Código Penal: "Infringir determinação do poder público destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa". A pena é de detenção de um mês a um ano, além de multa.

"O jogador Cazares promoveu festas em sua residência nos últimos dias. Considerando que o jogador testou positivo para o novo coronavírus, com teste divulgado no domingo, a Polícia Civil vai instaurar um procedimento investigativo para apurar as circunstância destes fatos. Considerando que o município de Lago Santa possui um decreto que proíbe este tipo de aglomeração, inclusive em condomínios fechados. O jogador já recebeu uma multa de cunho administrativo da prefeitura. E, esse procedimento investigativo criminal, terá como base o próprio Código Penal no capítulo dos crimes contra a saúde pública. O capítulo 268 prevê uma pena de um mês a um ano", disse o delegado Flávio Rabello Teymeny, em entrevista à Rádio Itatiaia.  

O jogador voltou a furar a quarentena e foi denunciado por vizinhos após promover uma festa no fim de semana dos dias 24 e 25 de maio. Ele já havia participado de uma 'pelada' durante o período de isolamento.