Sentimento dos jogadores mais antigos do clube

Foto: CRUZEIRO

“Tanto Fábio quanto Henrique, Dedé, Rafael e eu vivemos várias situações aqui no clube. São situações boas e ruins, mas que conseguimos sair dessa situação. A gente só sabe que um dos caminhos para que essa situação seja revertida é estarmos juntos, tanto o grupo inteiro quanto comissão técnica e direção. É trabalhar, ter dedicação e empenho no dia a dia para que a gente consiga, aos poucos, reverter a situação. É isso que temos conversado para conseguirmos buscar nossos objetivos, que é a vitória”.

“É uma situação que incomoda. É um sentimento ruim, de revolta, que você não quer e não gosta de ver. Às vezes você tem um certo desequilíbrio, mas é aquele sentimento de revolta de quando você perde a partida. É natural o que o Henrique fez, todo mundo tem um sentimento de revolta quando você perde uma partida. Juntos, com força e trabalho, cada um dando uma parcela a mais do que vem fazendo e se dedicando, vamos sair dessa situação”.

“Algumas questões já foram ressaltadas e discutidas internamente. Tem uma frase que costumamos dizer que ‘roupa suja a gente lava em casa’. Temos conversado bastante, e é uma questão que foi resolvida. Essas questões de expor em entrevistas as situações não é legal. É procurar nos fortalecer, nos unir, buscar forças e saber que é um momento delicado. Não tem essa rixa de ir contra o Rogério, não há nada contra o trabalho do Rogério, pelo contrário. Todos nós estamos para colaborar para que ele venha exercer o trabalho dele. Precisamos unir forças e conseguir nosso objetivo de buscar as vitórias”.

“Os jogadores também sentem, pois dependemos e vivemos disso. Muitos torcedores também dependem do Cruzeiro. Muitas vezes passamos a noite sem dormir, preocupados e insatisfeitos com a situação. O Henrique saiu de campo triste, desolado, isso afeta todos nós. Afeta jogadores, torcedores, comissão técnica, todo mundo. Todos nós passamos por esse sentimento, então temos que tentar conseguir transformá-lo em força para buscar nossos objetivos e metas. Só conseguiremos isso trabalhando, nos unindo, dando as mãos. Todo mundo unido no mesmo sentimento para sair dessa situação”.(Superesportes)