Técnico admite Atlético muito recuado contra o Flamengo

Rodrigo Santana ainda acredita na reação do Atlético no Brasileiro
Foto: BRUNO CANTINI

Rodrigo Santana admitiu que o Atlético jogou de forma muito recuada contra o Flamengo, na derrota por 3 a 1, na quinta-feira, no Maracanã. “A gente procurou fazer um jogo mais conservador, segurar o Flamengo no início, mas baixamos muito e demos muita liberdade para Gerson e Arão jogar. A gente estava com muita dificuldade para sair por causa da liberdade dos volantes. Procuramos corrigir no intervalo, até conseguimos. Marcamos mais adiante, fizemos eles não rodarem tanto a bola e conseguimos o gol. Começamos a crescer na partida, mas, infelizmente, errar contra o Flamengo é fatal. A gente vem numa sequência pesada de jogos, com sete desfalques. Mudar o time a cada jogo se torna sempre mais difícil. Quando a gente conseguiu equilibrar o jogo, criar situações, acabamos levando os gols”, frisou.

Das ausências do Atlético, três jogadores estão servindo suas respectivas seleçõesCleiton e Guga na equipe brasileira sub-23 e Otero no escrete venezuelano. Luan estava suspenso. Réver foi poupado por desgaste muscular pela terceira partida seguida. Já Jair está com uma lesão muscular na coxa direita, assim como Chará.

Por sua vez, Martínez se recupera depois de ter quebrado o nariz.
Santana justificou o esquema pelas peças disponíveis. “Esse esquema foi criado conforme as peças que a gente tem e em relação ao adversário fora de casa. No primeiro jogo, nós estávamos seguros para marcar. Foi um jogo muito difícil contra o Flamengo. O esquema foi baseado no adversário e nas peças que a gente tem”, disse.

Rodrigo Santana disse que acredita na reação do Atlético. Na Série A, o time alvinegro está longe da zona de classificação para a Copa LibertadoresO Galo tem 31 pontos, sete a menos em relação ao Internacional, sexto colocado. Nos últimos dez jogos do Campeonato Brasileiro, o Atlético perdeu oito, empatou um e venceu um. “Quando a gente teve o elenco todo à disposição, tivemos três derrotas. A partir daí, a gente entrou no mata-mata. Tivemos seis derrotas e, entre estes jogos, quatro mata-matas. Nestes quatro jogos, ganhamos três. Nisso, perdemos peças importantes, o mata-mata gera sacrifício maior. E não existe a menor possibilidade de pensar que o Atlético não vai reagir por causa dos jogos contra o líder e contra o vice. Muita gente está se baseando nisso. Ainda tem muito campeonato para rolar ainda e tenho certeza que o elenco vai reagir”, afirmou Santana.

Atlético segue em queda no Campeonato Brasileiro. Nas últimas dez rodadas, o alvinegro só somou quatro pontos. A campanha do Galo neste período é a segunda pior. (Superesportes)