Torcida do Atlético atira objeto no gramado do Independência

Arremesso de objetos no campo pela torcida do
Atlético pode gerar punição 

Foto: Bruno Cantini/Atlético

Pelo segundo jogo consecutivo, a torcida do Atlético atirou objeto no gramado do Independência. Edna Alves Batista, árbitra da partida entre Atlético e Fortaleza, relatou na súmula o arremesso de um 'chinelo de dedo' no campo de jogo.

Segundo a árbitra descreveu na súmula, o arremesso do calçado partiu da torcida do Atlético e o responsável foi identificado, sendo lavrado um boletim de ocorrência pela Polícia Militar. Ainda de acordo com o relato de Edna Alves Batista, houve 'princípio de tumulto generalizado' no local de onde partiu o chinelo. A confusão foi contida pela PM.

Na última partida do Atlético no Horto, a torcida teve o mesmo comportamento. Na vitória por 2 a 0 contra o Cruzeiro, jogo em que o Galo foi eliminado da Copa do Brasilvários objetos foram atirados no campo. De acordo com o relato do árbitro Flávio Rodrigues de Souza na súmula da partida, 'copos plásticos com líquidos não identificados, isqueiroscanetas escovas de dentes foram arremessados pela torcida do Atlético. No clássico, os responsáveis não foram identificados.

 

Punições

 

De acordo com o artigo 213, inciso III, do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), pratica infração o clube que 'deixar de tomar providências capazes de prevenir e reprimir lançamento de objetos no campo ou local da disputa do evento desportivo'. A equipe que descumprir a norma fica sujeita a multa de R$ 10 mil a R$ 200 mil e perda do mando de campo de uma a 10 partidas da competição em questão. Caso o responsável pelo lançamento do objeto seja identificado e apresentado à autoridade policialo clube fica isento de responsabilidade.
O caso do clássico é mais grave. Além do número de objetos arremessados ter sido maior, os torcedores não foram identificados, o que pode fazer com que o Atlético seja punido com a perda de um a dez mandos de campo, nos termos do art. 213 citado acima.

Para que o Atlético seja julgado, é necessário que a procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) apresente uma denúncia formal a respeito dos episódios. (SuperEsportes)