'VÃO TER QUE ENGOLIR' | Presidente 'foge' de entrevista coletiva, mas usa canal do clube para atacar oposição

Wagner Pires de Sá fez pronunciamento na tarde desta terça-feira,
no canal do Cruzeiro no Youtube

Foto: REPRODUÇÃO/YOUTUBE

Presidente do Cruzeiro, Wagner Pires de Sá enviou o diretor de futebol Marcelo Djian à sala de imprensa da Toca da Raposa II, nessa terça-feira, e 'fugiu' dos questionamentos dos jornalistas. Apesar disso, se pronunciou no canal oficial do clube no Youtube sobre as crises administrativa e técnica enfrentadas fora e dentro de campo.

Em vídeo com cerca de 4 minutos, o mandatário ressaltou apoio ao técnico Rogério Ceni e disse que é ‘perseguido’ por conselheiros do clube desde o período da eleição. Ele fez duros ataques aos adversários políticos.

Wagner Pires de Sá ainda afirmou que o apoio dos 131 conselheiros que pediram o retorno de Itair Machado ao cargo de vice-presidente de futebol: “foi levado como se esses conselheiros fossem comprados”. “Isso não é coisa de homens, é coisa de bandidos. Tudo que vocês fizeram, vão ter depois que engolir”, disparou o mandatário.

Vale lembrar que Wagner Pires de Sá não concede entrevistas coletivas na Toca da Raposa II desde 27 de maio, quando usou os microfones para tentar explicar as denúncias feitas pelo Fantástico.

Depois disso, ele apareceu na sala de imprensa do CT para apresentar Rogério Ceni, em 13 de agosto, mas a assessoria de imprensa do Cruzeiro não abriu janela de perguntas para o mandatário.

Wagner tem sido um dos principais alvos dos protestos promovidos pela Máfia Azul. A organizada já marcou presença na porta da Sede Administrativa, do prédio de Itair Machado e da Toca da Raposa II.

“Venho nesse momento, pelo que passa o Cruzeiro, conversar com vocês, primeiramente, sobre esse tempo do futebol. Nós queremos dizer que a direção do Cruzeiro Esporte Clube dá respaldo e o apoio total ao nosso técnico Rogério Ceni que, quando veio, foi querido, procurado e aceito enormemente. Trouxe alegria para o clube, para os jogadores, para os torcedores e para todos os nossos conselheiros. A sua equipe técnica e Rogério Ceni tem todo o nosso apoio”, disse.

“Desde o princípio, desde a nossa campanha para a eleição, e que conseguimos através de nossos conselheiros, nós viemos sofrendo um ataque constante, tentando denegrir a nossa gestão, através de denúncias apócrifas, levar o nome do Cruzeiro com a difamação, atrapalhando todo a nossa administração. Pouquíssimos conselheiros formaram uma rede contra a nossa instituição”.

 

Conselheiros que pediram o retorno de Itair

 

“Colocaram 131 nomes que apoiaram o nosso vice-presidente em uma ação de um processo na qual a própria Justiça reconsiderou. O apoio desses conselheiros foi levado como se fossem comprados. Isso é denegrir o Conselho do Cruzeiro Esporte Clube, isso vai contra a nossa instituição. Isso não é coisa de homem, é coisa de bandido. Tudo o que vocês fizeram, vão ter que engolir, porque vai ser comprovado que o que estamos fazendo é certo”.

“Perdemos uma oportunidade de sanear todo o Cruzeiro. Nós perdemos um financiamento de um grupo estrangeiro de R$ 300 milhões, a taxas de juros baixíssimas, o que levaria à redenção financeira do Cruzeiro. Nós deixaríamos e entregaríamos nas próximas gestões um Cruzeiro saneado, mas existem esses pouquíssimos conselheiros que querem que, o quanto pior, melhor”.

“Nós fizemos tudo que foi necessário para diminuir custo. Estamos fazendo coisas para substituir aquilo que nós não conseguimos com o financiamento, que seria um plano B para sanear o Cruzeiro”.

“Por último, conselheiros, torcedores: está no DNA do Cruzeiro ser vencedor, nós somos um time vencedor. Nós tivemos e temos um grande time. Nós vamos vencer, nós vamos passar essa fase. Precisamos de vocês, dê um pouco de apoio, confie em nós que vamos chegar, vamos fazer o que viemos e o que o Cruzeiro faz desde o princípio: vencer. Nós vamos vencer!”. (Superesportes)