Zaga jovem segura 'bronca' no clássico e ajuda a melhorar números da defesa do Cruzeiro

Cacá foi um dos destaques do Cruzeiro no clássico contra o Atlético 
Foto: ALEXANDRE GUZANSHE

A zaga jovem do Cruzeiro segurou a ‘bronca’ no clássico e ajudou a melhorar os números do sistema defensivo da equipe no Campeonato BrasileiroCacá, de 20 anos, e Fabrício Bruno, de 23, tiveram boas atuações no empate por 0 a 0 com o Atlético, neste domingo, no Mineirão, pela 32ª rodada. Embora o resultado não tenha sido favorável, sobretudo pela condição de mandante, o time alcançou 35 pontos e subiu ao 15º lugar, beneficiado pela derrota do Fluminense (16º, com 34) para o Internacional, por 2 a 1, no Beira-Rio, em Porto Alegre. Cacá foi fundamental em pelo menos dois lances. No primeiro tempo, entrou na frente da finalização de Fábio Santos e conseguiu ‘mudar’ a trajetória da bola, que ainda tocou no travessão antes de sair pela linha de fundo. No segundo tempo, cortou, dentro da pequena área, cruzamento rasteiro de Patric. Já Fabrício se mostrou crucial na reta final da etapa complementar, quando bloqueou arremate de Igor Rabello. Depois da partida, ele comemorou a sintonia com o colega e exaltou a qualidade das categorias de base do Cruzeiro.

“Independentemente da idade, estamos aqui para ajudar o Cruzeiro. Quando saímos da base, esperamos sempre jogar um clássico como esse, com estádio cheio. Isso é prova de que a base do Cruzeiro tem bastante talento. Grato ao Abel pelas oportunidades e pela confiança de todos do grupo. Se não fosse a confiança deles não dava para fazer um grande jogo como fizemos”. (Superesportes)