TRF deixa Corte Especial decidir intervenção na Soebras

O desentendimento jurídico entre dois desembargadores federais levou a 5ª Turma do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, em Brasília, a transferir para a Corte Especial, formado por vários outros desembargadores, a decisão sobre a intervenção no Grupo Soebras/Funorte, vinculado ao ex-prefeito Ruy Muniz. O caso foi a julgamento na quarta-feira à tarde. O desembargador Antônio Souza Prudente tinha concedido a liminar e decretada à intervenção, ele que é relator do processo. Porém, o desembargador Olindo Menezes concedeu o mandado de segurança e suspendeu a intervenção. Como ocorreu choque entre as duas decisões, a 5ª Turma optou por deixar para o colegiado formado por 18 desembargadores avaliarem o caso.

Mais informações na edição de amanhã do Jornal Gazeta Norte Mineira, versões impressa e online. (Foto: Divulgação)