Líder de reclamações, telefonia pode confundir clientes com preços baixos

A telefonia liderou mais uma vez a lista de reclamações de todos os Procons do país em 2018. Segundo a Secretaria Nacional do Consumidor do Ministério da Justiça (Senacon), a telefonia celular, com 13,4% das reclamações; e a telefonia fixa, com 9,5%, foram os assuntos que renderam horas perdidas pelos brasileiros. Isso representa um aumento de 6,3% em relação ao ano anterior, e também, uma preocupação para a área de telefonia, que mais uma vez figura no topo desta lista.

Ainda recentemente, uma empresa anunciou aos seus clientes o encerramento de suas atividades, com prazo para até metade deste segundo semestre para que eles possam continuar usufruindo dos serviços. Isso acaba gerando uma grande dor de cabeça para estes clientes, que se viram obrigados a correr para outras empresas em busca de um bom preço e um bom serviço, em pleno momento de crise econômica.

Infelizmente o cenário de crise traz um pouco do retrocesso em termos de investimento de qualidade para as empresas (clientes). O consumidor vem amadurecendo e entendendo que não basta comprar algo mais barato para ter um bom negócio, mas sim, comprar bem, contemplando todos os cenários. Mas, às vezes, acaba por fechar um contrato a um preço baixo e percebe que o barato pode custar caro no final. E no ramo dos negócios isto é quase como um tiro no próprio pé, correndo riscos de perder um cliente potencial simplesmente por ficar sem internet, telefone e outros serviços – essencial para a comunicação de qualquer empresa.

Por isso, a dica é pesquisar. Além de procurar por possíveis reclamações e suas soluções, que são referências importantes neste segmento, é preciso entender que empresa de telefonia séria não trabalha somente o preço, mas sim o valor. Um consultor fala dos pontos positivos e das desvantagens, pois elas existem em diversos graus para cada um, contemplando todos os cenários possíveis.

Assim, eles garantem estabilidade de serviço, independendo de eventuais ocorrências futuras. Isso pode, para o cliente, ser um grande desafio para o fechamento, mas que garante - a longo prazo - qualidade e credibilidade.

A globalização transformou o método dos negócios. As empresas sérias de telefonia se modernizam e passam a ser flexíveis, eficazes, transparentes e respeitam as necessidades e as diversidades de ideias de cada cliente, enquanto os clientes passam a entender que “preço” e “valor” possuem significados totalmente distintos.