Seguindo adiante, com segurança

Após mais de dois meses do início das medidas de isolamento social determinadas pelas autoridades de saúde para o enfrentamento à pandemia do novo coronavírus; autoridades, empresários, entidades de classe e a sociedade civil começam a debater a retomada das atividades econômicas no país. Aos poucos, alguns setores recebem autorização para reabrir estabelecimentos que estiveram fechados ao longo desse período e voltar a atender ao público. Para isso, é fundamental disseminar referências de procedimentos amparados pela ciência e por práticas exitosas, nacionais e internacionais, com experiências bem-sucedidas na mitigação do contágio e na retomada das atividades econômicas e sociais.

Neste contexto, o Sebrae construiu um amplo conjunto de soluções setoriais na forma de Protocolos de Procedimento. O propósito da iniciativa é oferecer a gestores públicos, empresários, colaboradores, consultores e comunidade parâmetros para orientar a retomada das atividades de forma adequada e segura. Os protocolos formulados pelo Sebrae contemplam os 47 setores e segmentos mais impactados pela crise da Covid-19. São atividades que, juntas, representam 75% dos pequenos negócios no Brasil e são responsáveis por 46% dos empregos gerados no País. Os conteúdos disponibilizados apresentam referências de procedimentos em 28 requisitos, contemplando orientações gerais, critérios de saúde, segurança, higiene, relação com fornecedores, colaboradores e clientes.

Como as realidades são distintas nos estados e municípios e os impactos não são homogêneos entre os setores e subsegmentos, os Protocolos são referências a serem utilizados de acordo com a oportunidade e a realidade de cada atividade e em acordo com as regras locais. A ideia é que o próprio empresário possa adotar os procedimentos para a segurança na oferta do produto ou serviço e, por meio de autodeclaração, exibir o Adesivo de Vitrine de Negócio Seguro. Os clientes poderão identificar os estabelecimentos que adotarem protocolos de segurança, conhecer os procedimentos, atestar a implementação e divulgar o estabelecimento nas redes sociais, no contexto do movimento Compre do Pequeno.

Os protocolos, além de respaldados em orientações das maiores autoridades de saúde do mundo, também estão amparados na experiência e conhecimento do Sebrae acumulados ao longo de quase 50 anos de história e relacionamento com os pequenos negócios. Os conteúdos são dinâmicos e serão atualizados ao longo dos próximos meses, com as contribuições de empresários e das entidades setoriais representativas das micro e pequenas empresas. Para compartilhar essas orientações a todo o universo do empreendedorismo no Brasil, os Protocolos estão apresentados em diferentes formatos e serão disseminados em todas as plataformas da instituição.

O Sebrae compreende que apoiar os pequenos negócios no enfrentamento da crise provocada pela pandemia é a forma mais rápida e eficiente de fazer com que a economia do país possa se recuperar. Por suas características, os pequenos negócios representam o segmento que consegue reagir mais rapidamente às crises econômicas, retomando a geração de emprego e renda.